A chuva - por Tito Laraya

A chuva - por Tito Laraya

A CHUVA

 

         Chove! Deus manda gotas de esperança regar a humanidade. O choro divino transforma-se em vida; as plantas vicejam, a água que alimenta a todos brota em todos os cantos, e as pessoas enregelam não querendo que esta chuva cheia de bênçãos infeste o seu ser.

         No dia seguinte examina-se o fruto do derramar de bênçãos dos céus, e percebe-se que aonde ela se transformou em desgraça foi por que o ser humano mexeu na natureza, transformou o meio ambiente, e aquilo que era uma benção, não achou campo fértil para frutificar, e mudou-se para tragédia.

         Os pingos da chuva não cansam de dançar ao som da música que brota dos céus, que é o seu bater na natureza. Tudo é belo, é formoso, mas se o homem agrediu a natureza, é nesta hora que ela rejuvenescida pela benção divina, dá a sua resposta.

         Da mesma forma com que a chuva é uma esperança que pode se transformar em tragédia, o excesso de sonhos, quando leva a cada um a viver fora de sua realidade, também o faz.

         A fonte do aprender a ser feliz, está em vivenciar o fluir da vida dentro do ser de cada um!

         Faz três dias que choveu independentemente da estação do ano, a natureza se transforma em uma enorme primavera. O verde viceja, aquilo que antes era um odor, o cheiro da chuva, em um clamor, o som da chuva, transforma-se em um grande amor da natureza, ela se refaz, brota em toda parte, é a vida renascendo, o amor brotando, por que: o amor é vida, enquanto o ódio é morte!

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor