A Costureira - por Antonio Montes

A COSTUREIRA

Coze, coze costureira
para cobrir a vergonha
coze fraudas com bandeja
e camisola da grande nona.

Fazendo o teus pés ponto
e pontos em tua roupas
ponto e dedo como encanto
na pressa desenfreada e louca.

Costureira coze, coze
dia e noite sem parar
costurando as lembranças
e as vontades de amar.

Costureira o cozimento
costurado não arrebenta
fica em fim teu juramento
na reta que aguentar tenta.

A. Montes 04/01/14

 

 

Publicado em 25/02/2014

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor