A H. Helder - a minha saudade - por Conceição Oliveira

A H. Helder - a minha saudade - por Conceição Oliveira

A H. HELDER (a minha saudade)



Não sei muito bem porquê, hoje estou triste.

O sol não me sorriu
o vento sopra forte desde a noite
e a chuva que deveria chegar, tarda.

Continuam em rotação, todos os astros
e as elipses frias,
frias as marés sem lua
como gelo capaz de eternizar as sombras
dos salgueiros caídos sobre o rio
onde tu já moras.

No silêncio dos seixos, lisas águas
em que apoiaste o olhar
e os cotovelos.

Agora que partiste
na orfandade das palavras destiladas
em dias sem mácula
confesso-te um segredo que sei, nunca revelarás…
- Gostaria de ter-te falado.
Ignorância de mim, nunca tentei, ao menos.
Ler-te, bastava-me.
- Pensava -
E saber que vivias… ah, como viveste!
Enclausurado, recolhimento dado aos ermitas
aos filósofos.
Solidão escolhida, em liberdade.
Disseste teres-te esquecido de “cultivar” família…
Mas então, a tua família, não somos nós?
Os que te devoram as frases contidas nas ranhuras da carne,
da língua, na caneta?
Os que amam as tuas faces transparentes e gotejadas
torrentes ribeiras e rios, límpidas
límpidas e dependuradas
nesses olhos vítreos de saudade?
Nessa boca colada ao poema, metáforas e sangue diluídos
em lyrici delirium como só tu sabias?

Não sei bem porquê,
mas (hoje) estou especialmente triste.

E logo agora, que estou triste, alegram-se as aves que passam
e te seguram as asas. E a aura.
Regurgitam poemas teus.
Então sorrio…
Sorrio e atiro à estrela descida
a cerrar-me as pálpebras
o papagaio de papel onde inscrevi
o teu nome.

Parte com o vento
(amanhã devolves-me o sol, prometes?)
… e recomeçarei a ler-te… até ao fim.

 


Conceição Oliveira

in Templo de Palavras (1) 26 autores - Antologia de poesia e prosa-poética contemporânea portuguesa,
Editorial Minerva

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor