A ilusão, os olhos e o nascer do sol - por Maria Dilmar

A ilusão, os olhos e o nascer do sol - por Maria Dilmar

A ilusão, os olhos e o nascer do sol

 

Sim foi bom. Foi muito bom saber que tudo não passava de uma grande e tola ilusão. Tuas promessas, teus beijos e teus acalorados abraços. Quiseste e conseguiste confundir meu coração onde astutamente tiveste acesso às minhas fraquezas.

E eu? Pobre de mim! Abri meu coração e pus na mesa todos os meus anseios. Me desmanchei em gentilezas e carinhos. Tudo em ti era doce, macio e saboroso. Excitante tua voz! Cheirosa e macia tua pele.

Ao te conhecer, minha intuição deu um breque. Parou e sussurrou ao meu ouvido. Atenção, ligar pisca alerta! Um grande reboliço está para acontecer. Vá com calma.

Quem disse que eu fui? Quem disse que eu escutei mais nada, depois que aqueles olhos profundos e faiscantes atravessaram minha alma incendiando todo meu eu? Tudo ficou de repente lindamente azul! Parece que eu inflei. Flutuei feito um balão colorido enquanto tudo ao meu redor ficou divinamente encantador.

Por cinco relâmpagos meses, experimentei a delícia de me sentir amada, desejada e cortejada e com o título de princesa! Haveria coisa melhor? Não lembro. O sabor era inigualável e a degustação intensa e cheia de gula.

Mas tinha que haver uma segunda-feira com cara de poucos amigos e cheia de revelações nefastas. Fomos descobertos em nosso castelo particular. Como assim? Por que ela está falando isso? Em? Você o que? Estou pasma e transparente de tanta palidez! Eu o que? Então gaguejas? Que vontade de cozinhar meu ódio num caldeirão imenso! Mas para que agora? Já não mais importa. O espelho quebrou. A tenda caiu e o vento cuidou do resto. Apenas esta cena idiota dos teus olhos cabisbaixos se desculpando com outra. Fui uma fuga? Tua vingança? E meu título de princesa? Falso?

Foi bom ter doído tanto assim. Ajudou a me refazer e a me recuperar mais rápido. Repaginei meus sonhos. Mudei as fechaduras do meu almoxarifado.

Embora as manhãs ainda pareçam insossas, acredito nas primaveras que sempre florescem enchendo de perfume a natureza. Uma hora dessas, meu coração sombrio sairá da hibernação para assistir um belo nascer de sol!

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor