A Morte - por Tito Laraya

A Morte - por Tito Laraya

                   A MORTE

 

         Acho, primeiramente, que chamamos de forma errada o acontecimento. O nome significa fim, ausência, sem dúvida é esta a sensação para quem fica, mas o fato não é só isto!

         O nome correto não sei precisar, pois se trata de uma experiência de vida que se resolve em um momento, quando o ser humano conhece outra forma de viver. O despedir-se deste mundo também quer dizer glória, não só Jesus Cristo viu suas idéias amplamente difundidas depois que se foi como poetas, pintores, escritores, filósofos, enfim muitos só foram reconhecidos na sua ausência.

         Há uma frase na bíblia que explica isto: “Nenhum profeta é profeta em sua própria cidade”. A humanidade que tanto nos faz falta sobre alguém quando se vai, talvez seja um impedimento à iluminação deste, apesar da humanidade de cada um, sejam a forma e a única forma de alguém conseguir a iluminação.

         Quanto mais iluminado é o que se vai, mais dói aos que fica quanto mais mérito uma pessoa tem na sua vida, mais falta nos faz na ausência.

         Devemos transformar a dor, que maior é quando o que se foi mais se iluminou, em certeza de paz, da paz que aquele que nos faz falta agora vive, e que seu exemplo se perpetue, lembrando do que foi enquanto vivo, da sua forma iluminada de viver.

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor