A noite - por Eliane Reis

A noite - por Eliane Reis

 A noite

 

A noite sobrepuja os homens

Deita sobre eles sua cortina escura

Cega os miseráveis, cala a retórica.

 

A noite corrompe os inocentes

Rasga a cortina da sensatez

Ao som de uma marcha fúnebre.

 

A noite desmistifica as lendas

Traz a neblina, o vento frio

A dúvida, o medo, a fúria.                                             

 

Desce a noite a escura

E jaz sobre meu corpo morto

Desce a nostalgia desejada

E jaz sobre minha alma enfraquecida.

 

Desce os anjos negros, cheios de segredos

Sobre minha cama fazem sentinela

Não encobrem meus medos

Nem amenizam as minhas quedas.

 

Desce a escuridão trazida pela tempestade

E sobre minha lápide escorre copiosamente

Sem se importar com quem está à frente

Apenas derrama suas águas sobre o nada.

 

Eliane Reis 

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor