A Semântica de Ágape - por Mirian M. de Oliveira

A Semântica de Ágape - por Mirian M. de Oliveira

A SEMÂNTICA DE ÁGAPE

MIRIAN MENEZES DE OLIVEIRA

 

Desde que retornei da Exposição “Trilha de Olhares: Verde Órion”, ocorrida em outubro de 2014, no Carrosel du Louvre  - Paris, somente, consegui compilar as fotografias significativas, organizando álbuns com recortes de experiências vividas. Impossível relatar, imediatamente, o que se vive na França. A experiência é única! Por esse motivo, somente agora, inicio minhas crônicas! Escrever é assim mesmo! Ninguém possui poderes sobre as “palavras”, que saem quando querem... muitas vezes, em momentos diferentes dos que esperamos.

No período pós-França, esta é a primeira crônica “parisiense” (pura pretensão!), capaz de esboçar um mínimo recorte vivido, na “beleza da solidão”. Após Vernissage em dia subsequente, decidi transitar pelas maravilhosas ruas da Cidade-Luz, utilizando-me  de expressões-chave, que, certamente, não me deixariam ficar, totalmente, “perdida”:  Bonjour... Se il vous plaît... bonne nuit... pardon... Je suis heureux... Magnifique... Merci...

Como brasileira, em Paris, descobri que falo Inglês! 

Maluco, não?! 

Tentarei explicar! É simples!

Os poucos parisienses que falavam Inglês, “forçavam-me a soltar a língua”! Quando percebia, estava me comunicando, com certa fluência, sem maiores problemas. Parecia-me muito familiar a língua inglesa!

Dentre tantas peripécias linguísticas e situações pitorescas, confesso que utilizei em tempo simultâneo: corpo, mente e espírito, no processo de comunicação com pessoas de país estrangeiro.

Utilizando-me das “expressões-chave”, ouvia as respostas, com muita atenção, apreciando o belo sotaque, aliado aos sorrisos, movimentos de mãos... às expressões gestuais muito claras e complementares.

Maravilha!

Interlocução perfeita!

Perfeita?!

Acredito que perfeita foi a experiência vivida na Catedral de Notre Dame... Nela, SIM, descobri a Semântica de Ágape!

Era domingo, e eu não poderia deixar de participar da Santa Missa... 

_ Bonjour! Se il vous plaît... Notre Dame!

_ Boujour!  Oui... (Palavras de bela sonoridade, expressões faciais, mãos que bailavam no ar...)

_ Merci!

 

Entendi que teria que passar pelo Rio Sena e caminhar alguns quilômetros.

Caminhei bastante e, durante o percurso, abordava alguns transeuntes, somente para não interromper o ritual:

_ Bonjour! Se il vous plaît...

Aquilo começou me agradar...

 

Utilizei-me desta estratégia, até chegar à grande Cathédrale Notre-Dame de Paris!

Nesse momento, senti uma emoção tão grande, que o desejo foi o de passar o dia todo alojada naquele local abençoado e encantador!

Após olhar para o grande monumento arquitetônico, visualizei duas entradas: uma para visitação e outra para a Missa.

 

Felizmente, a entrada para a Missa estava vazia, enquanto a outra virava o quarteirão.

 

_ Bonjour! Se il vous plaît...La Messe?!

 

_ Bonjour! Oui... ( Palavras, sorrisos... movimentos com as mãos)

 

Consegui, finalmente! 

 

Agora entra a SEMÂNTICA DE ÁGAPE...

 

Peguei o folheto como se fosse uma parisiense, acompanhei-o, utilizando -me de estratégias de leitura, mas antes da primeira parte da celebração, senti que entendia tudo o que o Padre falava, não porque soubesse a “Línguagem das letras”, mas porque passei por uma imersão na Linguagem Icônica de Ágape.

 

Ouvi toda a homilia e a compreendi com o coração... Ouvi os cantos gregorianos e mergulhei na LINGUAGEM DOS ANJOS!

 

Acreditem, se quiser... a linguagem ultrapassa os tratados linguísticos e gramaticais. Há uma questão elementar: 

“Que sentido faz para mim?”

 

Je t’aime, Seigneur, ma force:

Seigneur, mon roc, ma forteresse…

Dieu mon libérateur, le rocher qui m’abrite,

Mon bouclier, mon fort, mon arme de victoire!

 

Eis a LINGUAGEM DOS ANJOS... A nobre e enigmática SEMÂNTICA DE ÁGAPE.

 
 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor