A Verdade -por Tito Laraya

A Verdade -por Tito Laraya

                   A VERDADE

 

         O que é prejulgado como óbvio, muitas vezes, é oculto de todos. A pessoa tem certa preguiça, ou respeito aos outros, para falar de coisas que lhe parecem excessivamente simples, ou claras demais.

O que ocorre é que o que julgamos assim, não é visto pelos outros como tal, aparecendo aí à primeira falha de comunicação, a primeira omissão proposital, que gerará e dará pretexto a outras, que por malícia serão omitidas.

         A mente humana é uma caixa de surpresas, e o pensamento vai viajando, interpretando e chegando a conclusões mais absurdas, que podem ter sido causadas por uma primeira omissão por ter sido o óbvio.

         Aquilo que não é bem alicerçado no começo leva a uma construção capenga dispare da realidade.

         E o que é a realidade?

         Essa pergunta sempre é feita, nunca é respondida a contento, pois está na comunicação humana, que é falha, uma das formas de dificultar o conhecimento dela.

         O prejulgamento tecendo teses, expondo opiniões, sem um acurado exame dos fatos, é outra forma de distanciar o conhecimento da realidade, principalmente quando é expresso em subterfúgios na descrição dos fatos. Por isso o deus Juno que representava a verdade, era o único que tinha duas caras, na mitologia greco-romana. 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor