Águas caladas - por Vagner Xavier

Águas caladas - por Vagner Xavier

Águas caladas

Coisas que ficaram quietas
Estavam perdidas e empoeiradas.
Em algum lugar, perto do infinito
Águas caladas não filtradas.
O encanador não veio trocar a calha
Tentei fazer um remendo com papel.
Talvez tentar te esconder, no meu céu
Você é meu céu, meu inferno.
Meu anjo e meu demônio
Minha luz e minha sombra.
Não vivo sem você e nem você sem mim
Meu coração sempre será seu, conforme prometido.
 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor