Águas de agosto - por Ajomar Santos

Águas de agosto - por Ajomar Santos

Águas de agosto

 

Vejo as águas do mar aos meus pés

Querendo algo de mim,

Fazendo-me lembrar o passado,

Um futuro que teve fim...

 

Lembro-me de uma mulher que acreditava

Nas combinações de cada signo,

Acreditava que eu era a sua alma gêmea,

Mas, por pouco tempo, fui o seu amado digno...

 

Eu sou, apenas, um porto inseguro

À espera de um navio de esperança,

Ondas sacolejam em minha volta

E eu me lembro de quando era criança...

 

Se eu fosse criança, certamente, choraria,

Por medo da imensidão do mar,

Que tem a cor daqueles olhos,

Que, por pouco, não me viram chorar...

 

 

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor