Alma Gélida - por Joana Rodrigues

Alma Gélida - por Joana Rodrigues

ALMA GÉLIDA

 

Na gélida alma que hoje tenho

Um dia bafejada pela sorte

Mas quantas vezes eu vi a morte

Hoje já nem alma tenho,

Nem tão pouco a bafejada sorte

 

Mas com as agruras da vida

Nesta alma um tanto gelada,

Estou na terra por Deus prometida

Mas já com a alma congelada,

Até aos confins da minha vida.

 

Não sei o que me aconteceu

Mas meu coração também gelou

Estou diferente já nem sei quem sou

Nem sei ,porque escrevo,não sei 

Mas sei que a escrever estou,

 

Vivo vivendo meu dia a dia

De uma idade sem ilusões

Tantos foram os dias, em que a fé perdia

Quando a vida, me mostrou as contradições

E são dessas agruras da vida,

Os caminhos que por hoje embrenho

E por os ter percorrido, a alma gélida eu tenho.

 

Joana R.Rodrigues

27/02/2016

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor