Alvorecer - por José Lopes da Nave

Alvorecer - por José Lopes da Nave
ALVORECER
 
 
 
O mar de cor amarela violácea da aurora
 
matizado ainda de neblina
 
desperta para a vida
 
numa sinfonia de cor,
 
espraiando-se,
 
beijando sequiosamente a areia.
 
 
 
As gaivotas ensaiam o voo sobre a tranquilidade do mar
 
e, no cais, os barcos esperam os pescadores
 
que preparam a faina diária.
 
 
 
A montanha, ao longe,
 
resplandece sob os auspícios do sol,
 
espreguiçando-se, ainda.
 
As palmeiras abraçam-se com a brisa matinal
 
a magnólia acorda o seu colorido róseo
 
as searas ondulam harmoniosamente
 
numa dança sensual
 
o vale verdejante canta a vida
 
enquanto o rio se encaminha preguiçosamente.
 
 
O orvalho dá o último beijo à planície.
 
 
O sol acorda e aquece uma nova vida.
 
 
 
 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor