Amigo dos meus pés - por Antonio Eustáquio Marciano

Amigo dos meus pés - por Antonio Eustáquio Marciano

AMIGO DOS MEUS PÉS

 

Meu grande e querido amigo,

Caminhas sempre comigo

E governas meu pisar.

Sobre superfícies diversas,

Não te metes em conversas,

Vais comigo a caminhar.

 

E por toda a minha vida,

Me carregas em minha lida,

Sobre ti vou trabalhar.

Também ao lazer direto,

Estás, meu amigo dileto,

Os meus pés a acariciar.

 

Não sei qual é sua origem,

Nem quem são os que dirigem

O seu surgir, seu estar.

Por quais mãos terás passado,

Quem te tornou tão amado,

Antes de, a mim, chegar.

 

És feito em macio couro,

Mais valioso do que ouro,

Os meus dedos a abrigar.

Tua palmilha delicada

Forra meus pés na caminhada,

Por onde eu queira passar.

 

Amigo, quero dizer:

Sem ti não posso viver.

Se te vais, pois, eu me mato.

Depois de tantos anos assim,

Nunca se separe de mim,

Querido amigo sapato.

 

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor