Ana Antunes - Entrevista

Ana Antunes - Entrevista

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

Ana Antunes nasceu na Póvoa de Lanhoso, em 1962. Estudou em Braga, onde reside atualmente. Tirou o curso do magistério Primário e posteriormente a licenciatura em administração Escolar. Exerce a profissão de professora. Neste percurso de vida, casou e teve três filhos, que lhe preenchem na totalidade o seu lado maternal. É muito sensível e aprecia a humildade e a sinceridade das pessoas. Nos tempos livres adora ler e escrever. Publicou dois livros de poesia. O primeiro intitula-se Sentimentos em Poesia e o segundo Elogio à vida.

“É com mágoa que digo que a editora que editou os meus livros, nem os que eu paguei me deu… Já fui falar de poesia a uma escola e não tive livros para levar pois a editora por mais que eu pedisse não me deu.”

Boa Leitura!

 

SMC - Escritora Ana Antunes é um prazer ter você conosco no projeto Divulga Escritor, conte-nos o que a motivou a ter gosto pela leitura?

Ana Antunes - Sempre fui uma pessoa sensivel e a forma que tinha de me alienar dos problemas era lendo. Sonhava com os protagonistas, que me levavam a viajar pelo mundo, me faziam viver as suas emoções e sonhar, sonhar,…Entrava num mundo encantado que me fazia crescer, amadurecer, evoluir e aprender com essas histórias. A leitura ajudou-me a ultrapassar conflitos pessoais, a descobrir a essência da minha existência,…

 

SMC - Em que momento começou a escrever poesias? Qual a importância da poesia para sua vida?

Ana Antunes - Desde criança que me lembro de ver poesia em tudo o que me rodeava. Ficava parada a observar a natureza. As paisagens com toda a sua magnificiência e os pormenores: um botão de flor a abrir para a vida, uma abelha a pousar de flor em flor, o aveludado e as cores das pétalas, o trabalho das formigas, uma pinga de chuva a cair num charco, os desenhos das nuvens, a água a correr num pequeno ribeiro,…Enfim todas as maravilhas que a natureza encerra me fascinavam e fascinam. Por vezes sentia o meu coração a doer e a natureza confortava o meu olhar e a minha alma (tive uma infância com muito amor e muita dor - conflitos entre os pais). Colocar essa poesia no papel, só em outubro de 2011 quando fui obrigada a parar de trabalhar por causa de uma operação. E de um mês e meio de atestado médico surgiu o 1º livro “Sentimentos em Poesia”. Entretanto nunca mais deixei de escrever, por isso passado um ano lancei o 2º livro “Elogio à Vida”. Neste momento tenho poesia para o 3º livro. A poesia é vida e a vida sem poesia é muito pouco, por isso escrevo para viver melhor.

 

SMC - O que diferencia seu livro “Sentimentos em Poesia” de seu livro “Elogio à Vida”?

Ana Antunes - O 1º livro “Sentimentos em poesia”, foi escrito em catadupa pondo cá fora todos os sentimentos que estavam guardados em gavetas mal fechadas e por isso com um pequeno toque elas abriram e as palavras saltaram para o papel de uma forma extraordinária. Estava tudo no coração e saltou para a minha mão.

O 2º livro foi uma continuação do 1º, embora um pouco mais maduro, mais pensado. De qualquer forma também este surge de sentimentos, da observação da natureza, de sonhos e sobretudo do amor na sua forma mais global, por isso lhe dei o título “Elogio à Vida”

SMC - Como você se sente ao terminar de redigir uma poesia? Que mensagem você quer transmitir para as pessoas?

Ana Antunes -  Depende dos sentimentos que me vão na alma no momento. Se estou feliz escrevo de uma forma suave e tento escrever para os outros, mostrando que o amor é a essência da vida e que vale a pena lutar por ele em busca da felicidade. Por vezes gosto do resultado que até me interrogo se fui mesmo eu que escrevi. Outras vezes as emoções são tantas que as coloco no papel de uma forma mais dura e não gosto tanto do resultado. Mas poesia é isso mesmo, “é tudo o que há de intimo em tudo”

 A minha poesia prima pela simplicidade. É uma poesia palpável, que se toca, que se sente de imediato…e apela ao amor pela vida, pois esta é uma dádiva.

 

SMC - De que forma você, hoje, divulga o seu trabalho?

Ana Antunes - Divulgo a minha poesia colocando-a no Facebook e falando dos meus livros aos amigos. A maioria das editoras não faz muito para divulgar o trabalho dos novos autores. É com mágoa que digo que a editora que editou os meus livros, nem os que eu paguei me deu… Já fui falar de poesia a uma escola e não tive livros para levar pois a editora por mais que eu pedisse não me deu. Tenho tido pessoas a querer comprar-me o livro mas a editora não me responde aos emails nem atende os telefonemas…

 

SMC - Onde podemos comprar os seus livros?

Ana Antunes - A editora foi a Papiro, mas como nem os meus livros me deram muito menos distribuiram nas livrarias. Seria bom que lhes fossem pedidos livros para ver se respondem…

          link http://blogdapapiroeditora.blogspot.pt/

        Tels. 224955513 / 915447146

              Rua de Pinto Bessa nº 615 - 4300 Porto

 

SMC - Ana pensas em publicar um novo livro?

Ana Antunes - Como já disse em cima estou a pensar publicar novo livro. Já enviei a minha poesia para algumas editoras e estou a aguardar respostas. Gostaria de ter mais sorte com a nova editora.

 

SMC - Quem é a escritora Ana Antunes? Quais seus principais hobbies?

Ana Antunes - A escritora Ana Antunes é uma pessoa muito sensivel, gosta de fazer os outros sentir aquilo que sinte, porque sabe o que sinte. Sente que a vida é um presente; sente que a vida não é uma coincidência, mas uma luta constante pelas conquistas e que é no amor que está a conquista; sente que o amor quando é está lá para vencer e não ser vencido.

É uma pessoa que apesar de frágil e de se deixar ir abaixo com alguma facilidade, mesmo com as lágrimas a correr, não desiste, vai à luta.

É sonhadora e tem necessidade de mudanças.

Gosta de ter amigos e aprecia imenso a natureza.

É maternal e o seu amor maior são os filhos.

 

O que mais gosta de fazer é passear a pé ou de carro para observar a natureza, pois esta transmite-lhe tranquilidade, energia para conquistar o dia seguinte e  inspiração para escrever. Gosta de ler, de ir ao cinema e de conviver com os amigos.

 

SMC - Quais as melhorias que você citaria para o mercado literário em Portugal?

Ana Antunes - Gostaria imenso que as editoras fizessem um esforço maior na divulgação dos novos autores.

Divulgam livros que por vezes não têm grande valor literário, mas são de pessoas muito conhecidas do público. Atenção que não estou a falar dos escritores…

Por vezes há talentos escondidos, que nunca chegam a ver o sol, porque não têm nome no mercado, contudo se as editoras não fizerem um esforço maior, nunca terão.

 

SMC - Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista, agradecemos sua participação no projeto Divulga Escritor, muito bom conhecer melhor a Escritora Ana Antunes, que mensagem você deixa para nossos leitores?

Ana Antunes - Diria que um livro é um um bem precioso e um amigo. Nele podemos encontrar tanta coisa, que, com certeza dará alento à nossa vida.

Principalmente diria que a vida vale a pena ser vivida, se nela colocarmos Amor.

“O amor é um dos astros mais belos e liminosos existentes no firmamento da vida humana”

 

Braga, 03 de novembro de 2013

Ana Antunes

 

Participe do projeto Divulga Escritor

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor