Ana Paula Quintanilha Bastos de Jesus - Entrevistada

Ana Paula Quintanilha Bastos de Jesus - Entrevistada

Por Giuliano de Méroe

 

Ana Paula Quintanilha Bastos de Jesus, mestranda em Ciências da Educação pela UNIVERSITY UNIGRENDAL, graduada em Letras pela Unisa, Pós-Graduada em Educação Especial Inclusiva pela FGF – Faculdade Integrada da Grande Fortaleza, Complementação Pedagógica em Artes Visuais pela Faculdade Uni-Ítalo. Tem sua experiência voltada para Educação Especial, Professora de Espanhol pela Prefeitura Municipal de Embu das Artes e de Artes no Estado de São Paulo. Apresentou um trabalho intitulado: Os Entraves da Inclusão dos Alunos Surdos no Ensino Regular, no Congresso da Faculdade Polis das Artes, tendo como titulo “Compartilhando Saberes: Sonhos, Experiências e Possibilidades”, no Embu das Artes. Desenvolveu um trabalho voltado para Inclusão na SAED – Sala de Apoio ao Estudante com Deficiência, preparando material pedagógico para que os alunos possam interagir com todos (Inclusão Social).

 

“Os mais difíceis é recepcionar esses alunos e o professor não está preparado para receber em sua turma, esse é um grande entrave da inclusão.”

 

Boa Leitura!

 

Escritora Ana Paula Bastos, seja bem-vinda à Revista Acadêmica Online. Pode-nos dizer os motivos do seu profundo interesse nas Ciências da Educação?

Ana Paula -  O meu interesse é poder contribuir com a formação dos professores.

 

Algum fato da vida cotidiana ou ideologia contribuem para sua dedicação?

Ana Paula -  O fato foi ao ingressar  no Município de Embu das Artes e me deparei com a inclusão e quis me aprofundar nas pesquisas sobre inclusão.

 

O que é a Educação Inclusiva?

Ana Paula -  A educação inclusiva é uma ação educacional humanística, democrática, amorosa, mas não piedosa, que percebe o sujeito em sua singularidade e que tem como objetivos o crescimento, a satisfação pessoal e a inserção social de todos. Muito, pois o benefício seria fazer parte de todo o processo de ensino aprendizagem sem prejuízo, bem como todo o tipo de inclusão.

 

Conte-nos sobre o seu novo livro: "Inclusão sem Medo - Uma Coletânea de artigos". Como surgiu essa ideia?

Ana Paula -  Bem o livro surgiu após várias pesquisas para compor minha dissertação do mestrado juntei os artigos para dividir minhas pesquisas com as pessoas que procura aprender um pouco mais sobre a inclusão é ainda tem um pouco de receio.

 

Como está organizada a estrutura do seu livro. Onde nossos leitores poderão encontra-lo? Informe-nos os endereços disponíveis, por favor.

Ana Paula -  O livro foi selecionados 4 artigos sobre inclusão e pode ser encontrado pelo site: www.agbook.com.br  logo mais estará disponível nas livrarias.

 

Os estudos do seu livro apontam determinados problemas à Educação Inclusiva, no tocante ao Ensino Fundamental e Superior. Na sua observação como escritora, quais são os mais difíceis?

Ana Paula -  Os mais difíceis é recepcionar esses alunos e o professor não está preparado para receber em sua turma, esse é um grande entrave da inclusão. Outro ponto seria a família também não está preparada para ter um ente com limitações, e assim dificulta o trabalho da escola.

 

Observamos em suas matérias, também como nossa Colunista, que menciona com frequência alguns documentos como: Declaração de Salamanca (1994), a Constituição de 1988, o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) e a Declaração Internacional de Montreal (2001). Por quê essas conferências internacionais são tão necessárias à Educação?

Ana Paula -  São essas leis que garantem os direitos dos deficientes  hoje, pois muitas das vezes temos que recorrer as lei para ter seus direitos garantidos e assim fazerem parte do processo de inclusão.

 

Na prática, como é realizado o trabalho de Inclusão dos alunos com necessidades especiais, em sala de aula?

Ana Paula -  Primeiro o professor deve estar qualificado para atender esse aluno, o mesmo deve fazer parte de todas as atividades dentro das suas limitações.

 

Sobre os estudantes surdos, em sua opinião quais as práticas de ensino, e pedagogias adequadas, alcançam os melhores resultados à aprendizagem?

Ana Paula -  As praticas devem ser adaptada para os alunos surdos, esse aluno deve ter contado com as duas línguas que ainda e uma raridade acontecer, pois requer adequações e interprete de libras para todos que necessitam.

 

No seu dia a dia como educadora, você pode notar certas precauções mesquinhas contra os portadores de necessidades especiais?

Ana Paula -  Às vezes noto principalmente dizerem que são capazes de fazer sem ao menos deixar  tentar desenvolver o que lhe foi proposto.

 

Como pesquisadora no Mestrado em Ciências da Educação, quais os autores que se afinam com seu modo de pensar?

Ana Paula -  GLAT R, FERNANDES EF. Da Educação Segregada à Educação Inclusiva: uma Breve Reflexão sobre os Paradigmas Educacionais no Contexto da Educação Especial Brasileira. Revista Inclusão: MEC/SEESP. 2005; 1(1).

LIMA PA. Educação Inclusiva e igualdade social. São Paulo; AVERCAMP, 2002.

PAULINO, Marcos Moreira; SANTOS, Mônica Pereira dos. Inclusão em educação: culturas, políticas e práticas. São Paulo: Cortez, 2008.

MITTLER P. Educação Inclusiva: Contextos sociais. 1ª. ed. Porto Alegre: Artmed, 2003.

Indico esses autores para futuros pesquisadores

 

A Revista Acadêmica Online agradece sua participação. Estamos gratos em conhecer um pouco mais de sua área e suas atividades afins. O que recomendaria aos professores iniciantes, e àqueles que almejam os mesmos passos como educadores?

Ana Paula -  Bem aos incitantes recomendo que façam sempre pesquisas e procurem sanar todas as duvidas que tiverem ao receber um aluno com deficiência, procura sem entregar esse alunos em todas as atividades respeitando suas limitações excluir jamais.

 

 

Divulga Escritor unindo Você ao Mundo através da Literatura

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

divulga@divulgaescritor.com

 

 

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

        

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor