Andante - por José Lopes da Nave

Andante - por José Lopes da Nave
ANDANTE
 
 
A amizade, a música que nos alegrou
 
nos fez sentir juntos,
 
em qualquer espaço.
 
 
A nossa amizade, tão boa
 
nos desânimos e alegrias diárias,
 
que nos ajudou,
 
sem sequer a pedirmos.
 
 
Uma alma que habitava nos nossos corpos,
 
um coração com duas almas,
 
a claridade a iluminar-nos.
 
 
Após semeá-la, recolhemos a felicidade,
 
a sequência segura da comunicação amorosa
 
a recolha das nossas ânsias.
 
 
Ela jamais nos magoou,
 
foi como uma medicina de vida,
 
quando se transformou em amor.
 
 
A recordação dos primeiros instantes,
 
mesmo à distância,
 
revivendo os momentos sentidos,
 
que viveríamos,
 
estendendo as mãos,
 
preenchendo os corações.
 
 
Impossível dividir as nossas vidas,
 
bastando esperar e conservar as certezas
 
que começavam a viver dentro de nós,
 
e as nossas solidões, silêncios e inquietudes,
 
de ver passar o tempo e a vida.
 
 
Seria irrealizável separar a nossa história.
 
 
José Lopes da Nave
 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor