Andorinha - por Antonio Carlos Gomes

Andorinha - por Antonio Carlos Gomes

ANDORINHA

 

O instante

Que a migratória andorinha

Caça o pernilongo

- Num momento congelado -

Temos nossa eternidade.

Do choro velado

Da paixão que acarinha

Ao riso rasgado

E a indecisão que sempre se anuncia.

Este poema de segundo

Em que estamos no mundo

Não tem começo nem fim

E no voar migratório

Do tempo e espaço, ilusórios,

Rodeando a solidão

Sentimos-nos servo e senhor

Mergulhando na imensidão

 

24/03/2014

Tony-poeta

www.tony-poeta.blogspot.com

Imagem Google

 

Publicado em 09/05/2014

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor