Aprendizes da vida - por Alexandra Collazo

Aprendizes da vida - por Alexandra Collazo

Por Alexandra Collazo

 

Os dias passam, os anos voam e as coisas que vivemos claro, ficam para trás e nos deixam apenas as lembranças, sejam elas boas ou ruins.

Os dias passados nos deixam boas memórias de uma juventude vivida, ou, não tão bem vivida assim.

Em algum instante da nossa caminhada, deixamos passar alguns momentos, alguma coisa que queríamos ter vivido e não vivemos por falta de oportunidade, por falta de companhia ou, muitas vezes, porque fomos covardes mesmo. Quem nunca foi covarde em algum momento da vida? Eu já fui, confesso!

Muitos dizem que não devemos nos arrepender do que fizemos e sim, do que não fizemos.

Não há como não se arrepender daquilo que fizemos e não deu certo. Sempre haverá a seguinte frase: Se eu não tivesse feito isso ou aquilo, talvez teria dado certo! Talvez teria dado certo mesmo ou, talvez não, nunca saberemos!

Se arrependa sim do que você fez e deu errado! Não é pecado nem perda de tempo e não faz mal a ninguém se arrepender e chorar feito um louco por alguma decepção. Chorar faz bem, água potável que limpa a alma e leva qualquer impureza do corpo embora.

Se arrependa sim, do que não foi feito e, tente fazer, nunca será tarde!

Nunca sabemos o que vai dar certo ou não, mas, é necessário tentar, seguir em frente, caminhar confiante e ter a certeza de que dias melhores estão por vir.

Na vida, temos que experimentar todos os sentimentos, pois, só assim conseguiremos viver.

Precisamos morrer de paixão, sentir saudades, sofrer de amor, chorar lágrimas incontidas por amores não correspondidos, rir à toa, tomar um porre, dançar sozinho, fugir do mundo, viajar a sós com você mesmo, desistir do que te faz mal e ficar perto do que te faz bem.

Temos que saber perdoar, pedir desculpas, amar mais ou amar menos, depende do merecimento de que tem o seu amor, seja menos orgulhoso e vaidoso e, o mais importante de tudo, saiba o seu valor!

Corte seu cabelo, faça sua tatuagem, beije mais, coma muitos brigadeiros e beijinhos e não tenha medo de engordar, tenha medo de passar vontade, faça mais caridade e se AME mais.

Não há problema algum em mudar de opinião, querer uma coisa e depois não querer mais, querer casar e desistir, querer ser médica e depois virar advogada, tudo muda, as coisas mudam, os valores mudam e nós, acompanhamos as mudanças da vida, o nosso roteiro e o nosso destino.

Cada dia que vivemos é uma surpresa. Em um único dia o seu destino pode mudar e tantas coisas podem acontecer.

De um dia para o outro você pode mudar de estado, de país, de lugar e de amor.

Essas mudanças são ótimas, revigoram nossa alma, nossa existência, nos dão mais ânimo para viver, para seguir nosso caminho. Pode ser que lá na frente não seja tão bom assim, mas, não sabemos, os dias falarão.

Se não der certo, volte, não tenha vergonha. Retome a sua vida, recomece seu caminho.

Se arrependa, sim, mas, continue caminhando e escreva as novas páginas do seu livro, você pode, elas ainda estão em branco e não deixe que ninguém as escreva por você!

Temos que agarrar nossas oportunidades como se fossem únicas, porque na realidade, são! Se vai dar certo ou não, é outra história, outro capítulo do livro.

O que temos que saber é que o tempo não volta, ele anda para frente para nos dar novas oportunidades e deixar para trás alguns erros e percalços da vida.

Não há como voltar no tempo para concertar algum erro, pois, se pudéssemos, não teríamos a experiência que temos e, as experiências da vida são feitas dos nossos erros, se esses erros fossem concertados viveríamos sem experiência de vida e seríamos eternamente pessoas mimadas.

Não valeria a pena, jamais!

 Fato, claro, que gostaríamos de voltar no tempo e viver as coisas boas da vida, eu, por exemplo, adoraria retornar para alguns dias e épocas do meu passado, aqueles dias de glória da minha adolescência com meus amigos, das risadas, das boas conversas, dos filmes de madrugada nos fins de semana e até, dos amores da juventude!

Mas é algo impossível, viveríamos crianças eternamente e nunca iríamos evoluir.

O que fica para nós das épocas boas são as lembranças, as fotos que na minha época tinham que ser reveladas e hoje, eu posso pegá-las nas mãos e sentir o gosto daqueles dias tão bons que vivi. Prefiro fotos reveladas, são mais nostálgicas e emocionantes.

Por este motivo, temos que viver cada momento com intensidade, mas, aos mesmo tempo, sermos cautelosos, temos que aproveitar cada segundo, não ter medo de fazer as escolhas, se serão certas, não saberemos.

Precisamos nos dar oportunidades e chances tanto no amor, no trabalho, na vida. Não temos que ter medo de arriscar, vale a pena tentar, sempre!

Não temos tempo para pensar, a vida passa rápido e quando vemos, de tanto que pensamos a oportunidade passou e escorregou pelas nossas mãos.

Por isso, temos que entender a vida como ela é e aceitar as oportunidades que ela nos dá porque a vida, ela sim, sabe o que faz e nós, somos meros aprendizes dela!

 

 

publicado em 07/02/2014

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor