Apresentamos Eternidade & Absurdo por Ângelo Rodrigues

Apresentamos Eternidade & Absurdo por Ângelo Rodrigues

Eternidade & Absurdo – Ângelo Rodrigues

 

Se fores parvo, idiota, imbecil, estúpido, fanático, sem dúvidas, bronco, ordinário, ditador, insolente, arrogante ou patético, também podes ler este livrinho!

Quem é ele!? A errância pura, a diáspora da contradição… Um resistente, eclético, ecuménico, humanista do desejo e da ousadia; um moscardo farpizante de conservadorismos e de estabilidadezinhas…

Inventemos, exorcizemos… ousemos uma outra linguagem ou até uma meta-linguagem, de um certo ponto de vista, para dizer o aparentemente inefável, o que é encoberto por um pudor inexplicável, como se tudo no Homem e na Vida não fosse pura naturalidade. É este, seguramente, um dos grandes apelos de Ângelo Rodrigues. (Isabel Rosete)

Ângelo Rodrigues espelha, “os seus olhares” sobre o individual e o colectivo, sobre o social e o político, sobre o devaneio e o real que fazem parte da sociedade em que nos movimentamos. (Conceição Marques)

A filosofia poética de Ângelo Rodrigues quer refazer a unidade perdida, o ovo primordial. Para isso, reconcilia os opostos, colocando Nietzsche a conviver com Platão e Freud a analisar Santo Agostinho. (Carlos Amaral)

Pleno de lucidez ele é - o Ângelo - uma mistura de grande inteligência inconformada, mas também uma luz para ver claro o que está escuro. (Júlio Roberto)

É um ser perturbador e inquieto, um lutador, um motivador, um promotor que se firmou como figura cimeira do hiper-espiritualismo. (Von Trina)

Poeta e visionário, Ângelo Rodrigues, reintegra essa procura, essa demanda que desbanaliza a vida experimentando um fogoso procurar poético (...) a fim de por a descoberto o espírito do tempo. (Fernando Baleiras)Ângelo Rodrigues convida o leitor a despertar para outras instâncias. (Jorge Ferro Rosa)
Sem qualquer vínculo “paternalista” poderei afirmar, (…) que Ângelo Rodrigues arremessa (…) a pedra bem longe! Assim, quanto mais não fosse, isto seria suficiente para dizer, sem peias, (…) que é um poeta a reter. (Artur Lucena)

 

(O livro está praticamente esgotado e
não será – propositadamente – reeditado)

UM EXCELENTE LIVRO PARA OFERECER NESTE NATAL!

Adquira o livro através do link da Sinapis ou diretamente com o escritor por e-mail! sinapiseditores@gmail.com

http://www.sinapis.pt/products/eternidade-absurdo-poesia-e-nao-so

Divulgue sua resenha conosco, saiba como clicando na imagem abaixo:

 
 
 
 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor