Até quando - por Neide Brasileiro

Até quando - por Neide Brasileiro

Até quando

 

Até quando queres ficar achando que sou tua

Até quanto queres que te procure

Até quando queres que eu sinta interesse por ti

Até quando queres me ver humilhado

 

Me espatifando no teu peitoral

Dependendo dos teus beijos

Pedindo o conforto do teu abraço

Dependendo do teu amor

 

Dizer que me amas é fácil

Nada fazes por mim

Não estás comigo quando necessito

Sou eu que te peço colo

 

Dizer que queres ficar comigo a vida inteira é fácil

Mas não queres me proteger

Querer não é fazer

Fazer dá poder

 

São palavras que saem como saem

Sem serem concretizadas

São vantagens que se quer obter

Parecem um rádio que chia

 

A todas você diz isso

Não sou tola

Não sou Amélia

E não quero ser Maria das Dores

 

Sem essa de dizer assim

Sim! Eu compreendo

Sim! Eu não tive tempo

Sim! Espera mais um pouquinho

 

Perdi tempo

Perdi as esperanças

Perdi-me no caminho

Mas não me perdi por inteiro

 

O jeito de pensar ainda é meu

O jeito de agir ainda é meu

O jeito de amar ainda é meu

E isso de mim não roubarás

 

Ganhei experiência, amor

Ganhei vivência, amor

Ganhei foi muita paciência

Estou comigo mesma

 

Agora, serena

Agora, sóbria

Agora, tranquila

Agora, despreocupada

 

Quero te avisar que

Se queres comigo ficar

Terás que decidir de que lado ficarás

Agora, ficou assustado, amor?

 

Até quando você pensou

Que eu toparia ficar

Até quando você achou

Que essa situação eu aceitaria

 

Despeço-me, amor,

Com a certeza de que recuperei

O meu nome, o meu ser

E principalmente meu próprio amor.

 

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor