Ausência - por Elair Cabral

Ausência - por Elair Cabral

AUSÊNCIA

Levada pelos caminhos e descaminhos da vivência
Muitas vezes me permiti buscar razões da existência
 Deixei ao léu meus amados e gerei apenas, carência
O que eles mais precisavam era da minha presença
Levada pelos caminhos e descaminhos do destino
 Corri, lutei me estraçalhei, girei como um bailarino
Na hora da verbalização, fere o vocábulo assassino
Desconcertando emudece, cala, num silenciar felino
 Levada pelos caminhos e descaminhos do absurdo
 Quando presença e ausência se fundem, num segundo
Mesmo experiente me perdi nos desencantos do mundo
 Aprendi que se ausentar é sapiência, respirar profundo
Levada pelos caminhos e descaminhos da tempestade
De uma ausência desinteressada, o benefício da saudade
Quando se some para estar sempre ao lado, sem vaidade
Na fria distância que se faz presença, esquecer é crueldade
Levada pelos caminhos e descaminhos do jogo do amar
Lembrei o pacto implícito e o rompi, porque me fez lembrar
Que não existe ausência quando você está em meu cantar
E sua presença me elevará até o cair da chuva silenciar

 

Página da colunista

http://www.divulgaescritor.com/products/elair-cabral-colunista/

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor