Batalha no Espelho espelho meu - por Wilson Rodrigues Sylvah

Batalha no Espelho espelho meu - por Wilson Rodrigues Sylvah

"Batalha no Espelho, espelho meu"

 

Abro meus olhos na madrugada quente, olho pela janela ofuscada com a brisa do orvalho da noite, ouço apenas o silêncio incômodo e de cara me encontro em busca daquele que me abandonou sorrateiro, o sono.

O sono foi embora...

Agora me visitam personagens duos que insistem em dialogar comigo. Devaneios de quem desejava dormir mais um pouco, da cansada lida diária.

Um filme percorre na película da tela do espelho enquanto todos dormem...

Dois personagens semelhantes me representam. Um com estereótipo semelhante ao outro, gêmeos na aparência, diferentes nos pensamentos.

Travam uma batalha sem palavras, apenas com os olhos como armas sem munições. Um duelo de questionamentos sobre a vida de cada um por mais de meio século.

- Porque você me olha assim? Como se eu fosse responsável em alimentar esse lobo que existe dentro de você? Eu o conheço melhor do que você mesmo. Sei de sua luta diária para não deixar o lobo da arrogância, da soberba, da maldade, da falta de perdão, da falta de carinho, da falta de amor, sair da prisão e dominar você. Questiona o personagem de dentro do espelho.

- Não! Não! Não! Você não é melhor do que eu. Eu sou de carne e osso, sinto dores, sinto vontades intermináveis, amores frustrados, abandonos, desejos, desejos possíveis e impossíveis, luto, corro uma corrida que não tem fim, transpiro, adoeço, amo sem ser correspondido, sou amado sem saber, viajo em meus sonhos, choro choros invisíveis, construo estreitos caminhos, tapo buracos das frustrações, não sou mesquinho quanto você que me chama de louco, sendo apenas uma miragem aí dentro desse espelho. Há como eu gostaria que assumisse o meu lugar para enfim, poder descansar um pouco, saciar minha
fome e minha sede ardente de justiça, pois moribundo assumo o seu papel de espectador carente e insolente.

- Pare de gritar comigo, seu lobo insaciável e ávido por uma justiça que não existe! Se coloque em meu lugar? Todos os dias você vem aqui me olhar e eu fico olhando para você e você acha que não sei de suas mazelas e loucuras? Você me considera inerte, mas não assiste as batalhas que travo, duelo com sangue e ferimentos mil, com o mundo todo por causa de você. 
Grite! Grite sim, coloca para fora, abra o seu coração ensangüentado, cheio de mágoas e espreme seus tumores, rechaça suas chagas, consuma o meu juízo, pois jamais lhe abandonei a mercê de suas injustas acusações.
As vezes você vem aqui e nem me pede ajuda, apenas em silêncio me acusa. Sou um residente contumaz dessa casa chamada espelho.

- Quem somos nós? Quem é você? Quem sou? E se eu morrer? Com quem você vai dialogar? E se eu não voltar aqui para olhar mais para você? O que você fará? E se eu desistir de você...

- Impossível meu caro! Eu o amo mais do que podes ver e sentir, porque eu sou você e você é eu. Somos infinitamente irmãos siamês. Ou você acha que Deus ou o Diabo desistirão da gente? Enjaulemos o Diabo que está querendo nos matar e libertemos o Deus que nos deseja infinitamente que sejamos semelhantes a Ele. Infinitos e imortais...
Mas e o que dirão as pessoas? Nada! Assim como eu, elas também alimentam seus lobos, o bom e o mau! A única diferença é descobrirmos qual dos lobos eu e você mais alimentamos.

 

Autor: Wilson Sylvah 
http://www.wilsonsylvah.com.br
"Livros: 51 degraus para o Sucesso em Vendas, O Vendedor de Sonhos, Conexão 11.11 - Revelando o DNA de Deus, e variadas Crônicas"

 

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor