Bernadete Bruto - Colunista

Bernadete Bruto - Colunista

 

Bernadete Bruto é Natural de Recife, PE. É formada em Sociologia, analista de gestão do Metrô do Recife e atua também como poeta e declamadora, tendo três livros publicados. Suas poesias versam sobre a vida cotidiana, bem como, contem muitas reflexões existenciais, que são apresentadas numa abordagem psicossocial, sem perder, contudo, a simplicidade da forma de expressão,no desejo de atingir a todas as classes sociais. Em seus recitais, além da poesia, utiliza musicas e performances,compondo uma história,que traz alguma mensagem, no sentido de proporcionar momentos de reflexão e/ou pura diversão, uma vez que o propósito maior da autora é “falar aos corações” e deixar mensagens de alegria, esperança e fé na vida.Os recitais são realizados no local indicado pela pessoa e/ou empresa interessada.


E-mail: bernadete.bruto@gmail.com
Site: www.bernadetebruto.com

 

 

 

 

Janeiro 2014

Bernadete Bruto - Colunista

Mundo Civilizado - por Bernadete Bruto

MUNDO CIVILIZADO   Cruzo com este ser Que vem em minha direção Numa antevisão Põe os olhos no chão E ainda dizem Que isso se chama De CIVILIZAÇÃO...    

Ofertório Natural - por Bernadete Bruto

OFERTÓRIO NATURAL   Está(va) ali Entregando-me tudo Eu nada via A cada  estação Por muitas gerações Ofertando a flor O fruto, a sombra Puro amor! E hoje Enquanto via Agradecia!    

Imaculado Amor - por Bernadete Bruto

IMACULADO AMOR   Trago amor Encrustado no peito Como uma joia Para que negar? Não tem jeito... É por você Por ela Por eles Até por mim Esse amor Espalhado e rarefeito Vibrando forte assim Neste peito      

Incólume - por Bernadete Bruto

INCÓLUME   Quem é feliz Estando no seu lugar Fazendo o que exatamente faz Ao Se esbarrar com certa gente Segue em frente Não tem tempo a perder De ser infeliz De se entristecer Ou olhar para trás    

Ainda nos Trilhos - por Bernadete Bruto

Ainda Nos Trilhos   Esse caminho  - Vista tão conhecida – Tantas vezes percorrido Um dia será abandonado. Toda uma vida Largada na estrada Portanto Antes do fim Sigo com alegria Uma vida nos trilhos Sem questionar Aproveitando o percurso Dia a dia    

Solstício Poético - por Bernardete Bruto

Solstício POÉTICO Vivo intensamente como o sol Do seu calor me aqueço Infiltrado nas entranhas Com força tamanha Enchendo-me de luz  Eu, tão solar assim! No fulgor das palavras Emanando poesia Totalmente exposta Espalhada pelo mundo E mesmo assim  Afastada de tudo.    

Devolvendo ao Universo - por Bernadete Bruto

DEVOLVENDO AO UNIVERSO   ENTREGAR ESPONATANEAMENTE AQUILO QUE A VIDA CONCEDEU NA VERDADE NÃO É BONDADE É CONSCIENCIA  DE QUE NADA É BOM  OU MAU  NEM É MEU, NEM SEU É  LEI UNIVERSAL DÁDIVAS DOADAS SEM NENHUMA INTENÇÃO CONCEDIDADS DE BOM GRADO DE GRAÇA DE...

Persistência - Bernadete Bruto

PERSISTÊNCIA   FORA DE CASA LONGE DO TEMPO DA TEMPERATURA NESTA CHUVA FORA DE HORA A ENVERGADURA DE RESISTIR DE SE ADAPTAR NÃO DEVANECER E APROVEITAR        

Céu Estrelado - por Bernadete Bruto

CÉU ESTRELADO   ESTE É O CÉU ESTRELADO QUE CONHEÇO E ADMIRO ASSIM COMO NA TERRA RELUZINDO MEU ESPAÇO DENTRO DO ESPAÇO CONSIGO VER-ME  NELE REFLETIDO COMO VEJO CADA SER NELE CADA QUAL COM SEU BRILHO!      

Nada sei - por Bernadete Bruto

NADA SEI   SÓ SEI QUE NADA SEI DISSE SÓCRATES O QUE POUCO ENTENDIA UM DIA COM O PASSAR DO TEMPO A MATURIDADE DEIXEI DE LADO A ARROGÂNCIA RECONHECI A VERDADE AGORA CONSIGO VER O QUANTO NÃO SEI O TANTO QUE PRECISO APRENDER    

Rumo ao interior - por Bernadete Bruto

RUMO AO INTERIOR A CAMINHO SE DIRIGINDO SEMPRE AFINAL NO FINAL SEJA COMO FOR O RUMO É AO INTERIOR!        

Manchete Marrom - Bernadete Bruto

MANCHETE MARROM   ONTEM SOUBE EM PLENA VIA NA ESTAÇÃO DA PAZ DENTRO DO TREM UM MORREU OUTRO MATOU MUITA GENTE GOSTOU DO ACONTECIDO QUE HORROR! QUANTA DOR NUMA ESTAÇÃO NUM DIA E LOCAL ONDE DEVERIA PREVALECER  A ORDEM E  A PAZ...      

No Stress - por Bernadete Bruto

NO STRESS   AINDA SINTO A ANGÚSTIA DO DEVER DA OBRIGAÇÃO DO PASSAR DO TEMPO PARA QUE ME PREOCUPAR? TUDO TEM SEU TEMPO E LUGAR. SE AGUARDAR O DEVIDO ACONTECIMENTO SEM ESTRESSE E SEM CANSAÇO  DA LIDA SABOREANDO A SABEDORIA DA VIDA    

Ansiosa Mente - por Bernadete Bruto

ANSIOSA   MENTE   OH ALMA TÃO AGITADA DESSASSOSSEGADA VIVE TAL FORMA ATAREFADA CORRENDO ATRÁS DO PERFEITO DIREITO NÃO SABE FAZER A NADA! CONTUDO... SE PREOCUPA COM TUDO.      

Dia de Sol - por Bernadete Bruto

DIA DE SOL   BASTA UM DIA DE SOL APÓS  A CHIUVA QUE SE VAI A VISTA TURVA! TUDO TORNAR-SE BONITO FLORIDO COLORIDO! BASTA UM DIA DE SOL      

Céu do Sertão - por Bernadete Bruto

CÉU DO SERTÃO   ESTE CEU TÃO AZUL DO SERTÃO DO MEU ESTADO NUNCA ANTES OLHADO TOCOU UM CORAÇÃO DA CIDADE APAIXONADO   ESTE CÉU DO SERTÃO  MAIS PARECE UMA VISÃO TEM ALGO DE ENCANTADO COMO VOZ DE INTERIOR   ESTE CÉU VISLUMBRADO DE DIA  AZULADO DE NOITE TODO...

Amizade Sincera - por Bernadete Bruto

AMIZADE SINCERA   UMA AMIZADE SINCERA DISPENSA PALAVRAS AMENAS REVERBERADAS POR NADA BASTA APENAS NA PRESENÇA DEIXAR PRAIAR NO AR UM SENTIMENTO BONITO EXPANDIDO AO INFINITO PRESENTE QUE O AMIGO SENTE!    

Rio Capibaribe - por Bernadete Bruto

RIO CAPIBARIBE   ENQUANTO TE OLHO À MARGEM DESTA ESTRADA ASFALTADA CONTEMPLO TUA BELEZA FLUINDO INEXORAVELMENTE CONTRA A CORRENTE CERTAMENTE TUA GRANDEZA APESAR DO  NOSSO MAU USO  E DE TANTA POLUIÇÃO        

Simples Carência - por Bernadete Bruto

SIMPLES CARÊNCIA   ENQUANTO ELA BRIGAVA EU ME QUESTIONAVA DAVA-SE UM BOI OU UMA BOIADA ?   ENQUANTO ELA BRIGAVA A MENTE DO CORPO DISTANCIOU APENAS OBSERVOU NÃO DISSE NADA! PARA QUÊ? SE ELA BRIGAVA PARA SER AMADA?      

Canção da Vida- por Bernadete Bruto

CANÇÃO DA VIDA   REBOBINO A FITA DA VIDA ONDE VELHAS CANÇÕES TODA  MANHÃ  SÃO ACOLHIDAS TAMBÉM NOVAS CANÇÕES NAS ESTAÇÕES  SÃO ESCOLHIDAS A CADA MANHÃ PARA CONTINUAR LIVRE E SÃ.    

Árvore Ancestral - por Bernadete Bruto

ÁRVORE ANCESTRAL   ESTÁ ALI NA MINHA FRENTE ENTREGANDO—ME TUDO EU NÃO VIA NADA... A CADA ESTAÇÃO POR MUITAS GERAÇÕES   ESTAVA ALI OFERTANDO A SOMBRA O FRUTO A FLOR BEM NA MINHA FRENTE DESDE SEMPRE PURO AMOR      

Golpe de Vista - por Bernadete Bruto

GOLPE DE VISTA   A CADA VISLUMBRE DE AÇÕES CARREGO O ESPANTO NA VISTA DAS ALHEIAS INTENÇÕES AO CAPTAR NA REALIDADE O INVEROSSÍMIL ÓBVIO ULULANTE      

Noturno de Sonhos - Bernadete Bruto

NOTURNO DE SONHOS   NESTE PANO DE FUNDO NOTURNO ONDE SÓ O SILENCIO EXISTE CALANDO O DIA TODO VIVIDO CUBRO MEUS PENSAMENTOS DESCANSO TODOS OS SONS OUVIDOS NA PAZ QUE PERSISTE E ACALMA EMBALANDO EM LINDOS SONHOS A CRIANÇA GUARDADA NA ALMA      

Brotando Esperança - por Bernadete Bruto

BROTANDO ESPERANÇA   AINDA QUE TODA VEZ SEJA CEIFADA A VIDA RESURGE TÃO PERSISTENTE NA ATITUDE DAQUELA ÁRVORE QUE NÃO SE CANSA AO RECORDAR PARA GENTE CONTINUAMENTE COMO BROTAR ESPERANÇA      

1 | 2 | 3 | 4 >>

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

        

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor