Bienal PE 2015 - Frederico Spencer - Entrevistado

Bienal PE 2015 - Frederico Spencer - Entrevistado

 

Nome: Frederico Spencer        Cidade: Recife         País: Brasil

Quais livros estarão sendo autografados na BIENAL PE:

 Linha de Risco (poesia)

Tema do conteúdo que escreve: 

poesia e conto

 

 Poeta e contista, nascido na cidade do Recife. É sociólogo, professor e produtor cultural. Pós-Graduado em Psicopedagogia. Membro Fundador da Academia de Letras de Jaboatão dos Guararapes, Membro da UBE (União Brasileira de Escritores). Como poeta foi premiado pela Academia Pernambucana de Letras no ano de 1985. É editor do Portal Domingo com Poesia (dois Prêmios pelo TOP BLOG Brasil, nos anos de 2012 e 2013, como melhor site do Gênero: Literatura). Tem quatro livros publicados no gênero poesia: Portal do Tempo (Edições Bagaço), Quadrantes Urbanos (Livrorápido), Abril Sitiado (Edições Bagaço) e Linha de Risco (Bagaço).

 

 

Divulga Escritor - O que o motivou a participar da BIENAL PE?

Frederico Spencer - Vejo a bienal do livro como um importante veículo de divulgação para a produção do escritor como também um meio de integração da classe, visto que neste espaço acontece uma intensa movimentação daqueles que fazem a  literatura no estado e no país. 

 

Divulga Escritor - Em que momento se sentiu preparado para publicar um livro?

Frederico Spencer - Publicar um livro é o sonho de qualquer pessoa que começa a rabiscar suas primeiras linhas, ver o resultado impresso de longas noites gastas atrás da palavra certa para definir o que pensamos é a realização suprema deste desejo. Mas foi após ter sido premiado na Academia de Letras de Pernambuco, no ano de 1985, como o melhor poema universitário, e tendo já uma produção bastante significativa, ficou mais fácil procurar uma editora para realizar este sonho, a edições Bagaço já era conhecida na cidade e fui então bater à sua porta, a qual me recebeu com muito profissionalismo e aí lançamos o Portal do Tempo.

 

Divulga Escritor - O que mais o encanta na área literária?

Frederico Spencer - Penso eu que a literatura tem um compromisso com a estética e que no mundo atual, tem como função imediata a reinvenção da vida cotidiana, de trazer o homem de volta a sua verdadeira existência, posto que vivemos hoje num mundo estranho aonde a cada minuto nos afastamos de nossa subjetividade, onde segundo Heidegger, estamos nos tornando “Entes”, prisioneiros de um modo de vida de estética pobre que obedece a lógica dos mercados, onde as relações pessoais se deterioram em nome de uma velocidade que comprime o tempo de forma vertiginosa. A boa literatura se nutre desta dicotomia e faz resplandecer a estética da beleza, a qual traz de volta ao homem sua capacidade de pensar e viver sua real potência de “Ser”.

 

Divulga Escritor - Conte-nos um pouco sobre o livro “Linha de Risco” que estarás autografando na Bienal

Frederico Spencer - O livro Linha de Risco, editado junto com o poeta Natanel Lima Jr., é antes de tudo um documento poético de um tempo, tempo este vivenciado sob duas óticas que se mesclam através de uma poesia que tenta ser observadora deste período histórico; dos dias onde liberdade de expressão era cerceada através da violência da escuridão da ditadura militar. Estamos completando, coincidentemente, trinta anos de ofício do ato de escrever e então resolvemos fazer uma seleção de sessenta poemas, que representassem um ano deste tempo.

 

Divulga Escritor - Em que dia, local e horário você vai esta na Bienal PE?

Frederico Spencer - No Sábado dia 03/10 às 21hs na plataforma de lançamento.

 

Divulga Escritor - Quais os seus principais objetivos como escritor?

Frederico Spencer - Acho que a leitura é o grande instrumento para a transformação social, política e pessoal, sem ela não temos como construir um mundo justo e solidário, pretendo participar deste movimento de reconstrução inventando coisas para o povo ler, desta forma ajudando-os a se reinventarem também.

 

Divulga Escritor - Como você vê a Bienal Internacional do Livro de Pernambuco para o desenvolvimento literário pernambucano?

Frederico Spencer - A Bienal é uma grande vitrine para o movimento literário pernambucano, é a forma mais democrática que os autores, principalmente os que estão começando, têm para alcançar o público leitor, conhecer e interagir com outros autores também.

 

Divulga Escritor - Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor sua trajetória literária. Agradecemos sua participação no projeto Divulga Escritor. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Frederico Spencer - Devemos ajudar na divulgação e na criação do hábito da leitura. Uma sociedade que lê é mais consciente, portanto mais crítica, passa por longe das manipulações políticas. Esta é a saída na busca de sociedades mais justas, mais democráticas.

 

 

Participe do projeto Divulga Escritor

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor