Brasil deitado em berço esplendido - por Rogério Araújo Rofa

Brasil deitado em berço esplendido - por Rogério Araújo Rofa

Brasil deitado em berço esplêndido

Rogério Araújo (Rofa)

 

            Na passagem de mais uma data cívica – a Proclamação da República – em 15 de novembro, ficamos imaginando o quanto parece que, por todos os fatos ocorridos e pelo povo sofrido, o BRASIL mais parece “deitado em berço esplêndido” – como descrito na letra do Hino Nacional Brasileiro.

            Deitado é para quem está cansado e quer descansar. Será maioria do povo brasileiro encontra-se nesse estado? Mesmo sofrendo na carne muitas ações de um governo que faz de tudo para beneficiar os ricos e nada alivia a situação de quem mais precisa.

            É algo sério ver um povo sendo oprimido pelos sucessivos governos, seja federal, estadual ou municipal. O que fazer então além de apelar para o divino, para os altos céus para ajudar? 

Deus fez uma promessa em Salmos 9.18 que diz: “Mas os necessitados jamais serão esquecidos, nem será frustrada a esperança dos pobres e humildes”. Essa palavra é um estímulo para creiamos que nem tudo está perdido, pois o Senhor está conosco!

E em tempos de datas cívicas, como essa dos 128 anos em que Marechal Deodoro proclamou a República no Brasil, vamos cantar os versos finais do Hino Nacional: “Dos filhos deste solo és mãe gentil,Pátria amada,Brasil!”

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

        

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor