Carlos José dos Santos - Entrevistado

Carlos José dos Santos - Entrevistado

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

Escritor Carlos José dos Santos, nascido em São José dos Campos, no dia 15 de novembro, escreve desde os 10 anos de idade. É Professor com Formação em Letras e Habilitação em Português e Espanhol;  Especialista em Literatura Infantojuvenil e Arteterapia; Diretor Teatral e Roteirista. Livros publicados: Virtual - A fantástica mala da tia Generalda e Impressos - Poemas Adolescentes e Poemas Maduros em 2009; Fases em 2010; Pérolas em 2011; Jogadas Bem-assombradas em 2012 , O dia em que tentaram virar os pés do Curupira  Os Palermas  em 2013.

“E no intuito de valorizar a Literatura Nacional, bate-papos com autores, aproximando deles os leitores. Isso pode ser realizado em escolas, bibliotecas e livrarias.”

Boa Leitura!

 

SMC - Escritor Carlos, é um prazer contarmos com a sua participação no projeto Divulga Escritor, conte-nos o que o motivou a ter gosto pela comédia Romântica?

Carlos José - Querida Shirley, queridos leitores, o que me motivou a gostar de comédia romântica foi perceber entre as pessoas com as quais convivo, uma preferência por histórias de amor, de humor e das duas coisas juntas. Sendo estas pessoas meus potenciais leitores, já que estão no meu entorno, decidi por me enveredar por esses estilos. Acabei gostando da experiência e descobrindo uma veia cômica em mim, que não imaginava ter.

 

SMC - Como foi a escrita de seu livro “Os Palermas”? Conte-nos um pouco sobre esta obra.

Carlos José - Foi uma obra que levou quatro anos para ser escrita.  Eu precisava cativar os meus estudantes adolescentes para a leitura, pois eles estavam muito resistentes a essa atividade. No início, levei crônicas de humor de autores como Luis Fernando Veríssimo e Stanislaw Ponte Preta, além de contos populares de Ricardo Azevedo para as aulas. Percebi que o que seduziu a garotada nas crônicas e contos lidos, foi o humor contido. Quando esgotou o material que eu tinha em mãos, pensei logo em escrever uma série de histórias que tivesse romantismo, mas com aquela pitada de humor, para serem utilizadas nas aulas. A primeira história arrancou tanto riso das turmas, que elas acabaram exigindo mais. Foi nesse momento que pensei em criar um folhetim, cujos capítulos pudessem ser lidos de forma sequenciada. Surgiu a obra OS PALERMAS, com o título genérico de “Humor à primeira vista”, num total de 30 capítulos, sendo 15 na primeira temporada, e outros 15 na segunda.  No momento da edição, optei por distribuir os capítulos em dois livros, sendo o primeiro “Amor ou Humor? Só sei que foi à primeira vista”.

 

SMC - O que diferencia seu livro “Poemas Adolescentes” de “Poemas Maduros”?

Carlos José - Poemas Adolescentes é um livro que conta minha origem como poeta. Nele apresento os poemas que escrevi dos 12 aos 18 anos e por isso o chamo também de “Gênesis do Poeta”. É um livro integralmente romântico, cheio de poemas apaixonados. Poemas Maduros, como o título diz, escrevi na fase da maturidade. Ali os poemas já não são tão apaixonados, mas reflexivos e filosóficos, de versos livres e mais curtos.

 

SMC - Que temas você aborda em sua obra “Fases, Pérolas, Histórias da Lua-Cheia”?

Carlos José - Fases é uma versão compilada dos Poemas Adolescentes e Poemas Maduros. Achei mais viável do ponto de vista da comercialização, unir dois livros em um só. Pérolas é uma revolução no meu modo de fazer poesia. O título faz alusão a frases, pensamentos e ditados populares parodiados. É um livro que começa com poemas de humor, tem um meio recheado por textos de grande profundidade e sentimento de perda e um desfecho lúdico, como poemas de sonoridade e ritmos variados. Histórias da Lua-cheia é uma série para crianças e adolescentes, que apresenta histórias inéditas com os mitos do Folclore Brasileiro. O título de estreia é Jogadas bem-assombradas, seguido por O dia em que tentaram virar os pés do Curupira.

 

SMC - Onde podemos comprar os seus livros?

Carlos José - Informações sobre como comprar pelo email: carlossantosprof@hotmail.com ou www.facebook.com/carlossantosprof

 

SMC - Quais os seus principais objetivos como escritor? Pensas em publicar um novo livro?

Carlos José - Primeiro objetivo, dialogar com o leitor, levando a ele sentimento, conhecimento, alegria e diversão. Segundo, sentir-me bem, tirando de mim aquilo que não mais me cabe e precisa ser compartilhado. Tenho vários livros na fila para serem publicados, mas os três mais próximos posso adiantar: o Livro Dois da Série OS PALERMAS, intilulado “Cada panela tem sua tampa”, para jovens e adultos; e mais dois livros da Série HISTÓRIAS DA LUA-CHEIA, “Apaixonados ou Assombrados?” e “O aniversário da Mula-sem-cabeça” , para crianças e adolescentes.

 

SMC - Escritor Carlos, de que forma você divulga o seu trabalho?

Carlos José - Divulgo pela internet nos meus sites pessoais:

www.novelaparaler.blogspot.com

www.dramatura.com

e pelos sites das editoras:

http://www.virtualbooks.com.br/editora/autores/view/125/Carlos-Josedos-Santos

http://www.perse.com.br/novoprojetoperse/WF1_ShopWindows.aspx

www.garciaedizioni.com.br

 

e em breve, pela Amazon.com

 

SMC - Quais os principais objetivos de seu projeto Humor à primeira vista? Quem pode participar?

Carlos José - Trata-se de uma turnê por escolas públicas e particulares, com o objetivo de levar humor para as escolas, através de propostas de jogos de improviso, encenações e leituras a partir da obra OS PALERMAS, e de crônicas de humor de autores consagrados. O projeto tem três formatos: Bate-papo com estudantes pelo prazo de 1 hora; Workshop com duração de até 2h30’ e Oficina de produção de textos com até 10 horas.  Podem participar professores, estudantes e demais interessados.

 

SMC - Quais as melhorias que você citaria para o mercado literário no Brasil?

Carlos José - O mercado literário necessita de mais eventos como feiras, circuitos e bienais. E no intuito de valorizar a Literatura Nacional, bate-papos com autores, aproximando deles os leitores. Isso pode ser realizado em escolas, bibliotecas e livrarias. É necessário também incentivar os leitores antenados com a tecnologia, os quais não apreciam livros impressos, a buscarem alternativas de leituras a partir de sites na internet, fomentando hábitos de leitura de ebooks. Mas o que é mais importante em termos de incentivo de leitura é a queda nos preços dos livros. Nenhum governo pensou ainda em redução de IPI para produção de livros, com repasse para a comercialização. Fica a ideia.

 

SMC - Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista, agradecemos sua participação no projeto Divulga Escritor, muito bom conhecer melhor o Escritor Carlos José dos Santos, que mensagem você deixa para nossos leitores?

Carlos José - Elaborei uma frase e a adesivei no meu carro há um ano. Ela resume tudo o que eu penso sobre os livros e sobre a leitura. Gostaria dedicá-la a todos os leitores: “Livros são asas. Leia e voe!”

 

São José dos Campos, dezembro de 2013

 

Participe do projeto Divulga Escritor

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor