Celeste Leite

Celeste Leite

Por Shirley M. Cavalcante (SMC) 

Celeste Fernandes Leite, nasceu em Viseu, atualmente mora em Lisboa, Portugal. Escreveu um livro aos 14 anos de toda a sua história até ali vivida. Ganhou-lhe o gosto e foi escrevendo textos para livros escolares franceses. Ao iniciar uma vida a dois resolveu escrever um livro de culinária que não chegou a editar. Foi então que decidiu fazer uma colecção de roupas numa fábrica adquirida pelo seu marido. Um ano mais tarde abriu uma galeria de arte onde expunha principalmente as suas telas pintadas a óleo Foi tirando em simultâneo alguns cursos. Abriu várias lojas de decoração e na febre dos franchising de engomadorias resolveu abrir também um negócio desses. Mas faltava-lhe sempre algo… Até que após uma doença prolongada do seu pai, toda aquela vivência constante com ele e não o podendo ajudar, sem saber como desabafar, começou a escrever de novo. Desta vez com prosas e poemas, que lhe foram ocupando primeiro as noites e agora também os dias, resolvendo fazer da escrita o seu principal projecto de vida. As suas primeiras palavras editadas, nesta área da poesia/prosa, foi na participação do livro de um grande amigo Joaquim António Godinho intitulado O Arrumador de Palavras com o poema: Caminho de Incertezas. Foi um dos seus grandes incentivadores, nesta pequena, mas já grandiosa caminhada.

 

Boa Leitura!

 

SMC - Escritora Celeste Leite, para nós é um prazer contar com a sua participação no projeto Divulga Escritor, conte-nos o que a motivou a ter o gosto pela escrita?

Celeste Leite - Tudo começou na minha infância, pelos meus 4 anos, : o meu avô materno era uma pessoa muito culta e viajada, tinha sido boxeur, tinha tido um hotel em Espanha, enfrentou a guerra civil de Espanha nessa altura com o General Franco… E e eu tinha uma grande admiração pelo meu avô, ; sentava-me junto dele sempre que podia para ouvir todas as histórias e ia fazendo rabiscos num papel a fazer de conta que escrevia o que ele me dizia, foi então que esse avô me ensinou a ler e a escrever. E comecei a escrever de facto o que ele me ia contando.

 

SMC - Tu trabalhas com pinturas, conte-nos o que gostas de pintar? O que diferencia os momentos de inspiração para a pintura dos momentos de inspiração para a escrita?

Celeste Leite- Bem a pintura é uma maneira de transmitir cá para fora só o que de sereno existe em mim, porque normalmente pinto paisagens de mar, de serra, de vilas piscatória, vilas de gente humilde e rostos felizes ou gentes com ar feliz. Quanto à escrita …já é um conjunto variado de emoções.

 

SMC - Que temas você aborda em seu livro “Prosas em Mim”? O que veio primeiro o livro ou o Título?

Celeste Leite - São poemas ou prosas que revelam o nu da minha alma, é o meu subconsciente a falar por entre palavras.

São os sentimentos, principalmente abordar o amor através da escrita.

O livro chegou primeiro que o titulo, porque primeiro chegou a necessidade de libertar sentimentos retidos no meu interior.

 

SMC - Estas lançando o livro “Confrontos de Alma” conte-nos em que momento te sentias mais inspirada a escrever esta obra? Que temas abordas?

Celeste Leite - Depois de ter escrito o meu primeiro livro “Prosas em Mim” achei que era muito pouco para me dar a conhecer, porque a vida não é só dissabores, nem rosas. Por isso é uma mistura de sentimentos, bons e maus momentos e tudo o que actualmente atravessamos na sociedade.

 

SMC - Qual o público que você pretende atingir com o seu trabalho? Que mensagem você quer transmitir para as pessoas?

 Celeste Leite - Pretendo atingir o maior numero de publico, de todos os níveis e classes sociais, principalmente os mais humanos e todos os outros, tentar pelo menos fazer chegar um pouco da minha sensibilidade como ser humano e que possam pensar um pouco no outro, porque em todo o ser humano existe um coração a bater e os mais atingidos sofrem de dor.

 

SMC - De que forma você, hoje, divulga o seu trabalho?

Celeste Leite -  Principalmente através do facebook, agora pelos livros também, pelas tertúlias realizadas ás quintas feiras no Ainda a Noite É Uma Criança, um bar muito aconchegante, situado no Príncipe Real em Lisboa e também por escolas do ensino básico.

 

SMC - Onde podemos comprar os seus livros?

Celeste Leite -  Podem adquirir os livros junto da editoras, Pastelaria Estudios e Modocromia, ou então através de mim para e email: celestefleite@gmail.com

 

SMC - Quem é a escritora Celeste Leite? Quais os seus principais objetivos como escritora?

Celeste Leite - A Celeste é uma pessoa que devido à sua sensibilidade interior, á sua maneira muito rápida de captar o seu sofrimento e o sofrimento dos outros resolver escrever tudo o que lhe vai na mente, sem véus, sem barreira alguma, tudo a nu, como a sua alma transparente.

 

SMC - Quais as melhorias que você citaria para o mercado literário em Portugal?

Celeste Leite -  Acho que deveria haver cada vez menos literatura violenta para os jovens, menos vulgar no acto das palavras, com um vocabulário mais cuidado.

 

SMC - Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista, agradecemos sua participação, muito bom conhecer melhor a escritora Celeste Leite, que mensagem você deixa para nossos leitores?

Celeste Leite - Que agradeço a todos que gostam de me ler, que ao fazê-lo que isso os faça sentir melhor ou mais felizes, e que ainda surgirão muitas surpresas da minha parte, que me continuem a acompanhar, porque sem eles eu não sou nada. Não vale a pena escrever se não existir quem nos leia.

 

Participe do projeto Divulga Escritor

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor