Chamôa - por José Sepúlveda

Chamôa - por José Sepúlveda

Chamôa

(A Chamôa Gomes, o grande amor de Afonso Henriques)

 

Chamôa, essa menina fresca e bela,

Apelo de um amor que tanto ensejo,

No peito se instalou e vai ser ela 

A eterna fonte desse amor -desejo.

 

O seu olhar sereno que me apela

E lança num olhar o seu lampejo 

É neste caminhar a flor singela

Que há-de acompanhar-me em cada beijo.

 

Chamôa, meu amor, vem-me abraçar,

Por esse teu amor hei-de esperar

Sem desistir jamais, minha querida!

 

No dia venturoso em que for's minha,

Então, farei de ti minha rainha, 

Comigo irás reinar por toda a vida!

 

 

 
Chamôa
(A Chamôa Gomes, o grande amor de Afonso Henriques)
 
Chamôa, essa menina fresca e bela,
Apelo de um amor que tanto ensejo,
No peito se instalou e vai ser ela 
A eterna fonte desse amor -desejo.
 
O seu olhar sereno que me apela
E lança num olhar o seu lampejo 
É neste caminhar a flor singela
Que há-de acompanhar-me em cada beijo.
 
Chamôa, meu amor, vem-me abraçar,
Por esse teu amor hei-de esperar
Sem desistir jamais, minha querida!
 
No dia venturoso em que for's minha,
Então, farei de ti minha rainha, 
Comigo irás reinar por toda a vida!

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor