Chuva de Janeiro - por Jose Lopes da Nave

Chuva de Janeiro - por Jose Lopes da Nave
CHUVA DE JANEIRO
 
 
 
 Chuva de Janeiro
 
 Chuva de hoje,
 
 Quando o espírito se transfigura em alegria
 
 Que a alma lava,
 
 Que em minha alma entrou.
 
À poesia apelou
 
 E me aquietou.
 
 
 
 Passados os dias desidratados
 
 De campos acalmados
 
 Do restolho lavrado
 
Primavera a aparecer
 
 Uma vida nova a renascer
 
 Com vontade de crescer
 
 A reviver
 
 De rosas a florescer
 
 Animar a continuar
 
 A amar.
 
 
 
 O anjo me apareceu
 
 Entre estrelas e o luar
 
 Me adormeceu
 
 Em sono de Morfeu,
 
 A sonhar.
 
 
 
 Madrugada,
 
 Sol de novo refulgindo
 
 A Lua sua luz refletindo
 
 Em Luar suave e aromático
 
 Sintomático,
 
 Empático,
 
 De amor.
 
 
 
 José Lopes da Nave
 
 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor