Cidálio Castro - Entrevistado

Cidálio Castro - Entrevistado

por Shirley M. Cavalcante (SMC)

Nascido a 11 de Abril de 1968, em São Martinho do Campo, concelho de Santo Tirso, Cidálio Ferreira de Castro fez um extenso percurso intelectual de autodidata, sempre norteado pela curiosidade e pela busca do conhecimento, através da leitura, da escrita e das artes (cinema, teatro, tertúlias, workshops e campos de férias), superando pela sua vontade os limites impostos pelas condições socioeconómicas de então, que não lhe permitiram ingressar no curso superior de Jornalismo. 

Técnico administrativo desde 1989, tem desenvolvido, paralelamente, um longo trajeto no movimento associativo, recreativo e comunitário, com um registo vasto de participação na vida de associações, quer como elemento ativo, quer como membro dos órgãos sociais, designadamente: grupo de jovens, grupo coral, rancho folclórico, associação de pais, escola de música, secretário da Assembleia Geral da “AS – Associação de Solidariedade”, membro do Conselho Geral duma escola secundária, entre outras. Exerceu, ainda, funções de subdirector, director e corrector num jornal regional durante oito anos. De destacar, também, algumas atividades de cariz político, com ocupação de alguns cargos em órgãos autárquicos.

Publicou em Março de 2013 o seu primeiro livro "Sintagma de mim... Fragmentos de nós" – já na segunda edição - e reúne, ainda, um conjunto extenso de editoriais, artigos de opinião e crónicas, que versam sobre temáticas diversificadas.

“No fundo, todo o leitor, de uma forma ou de outra, revê-se, sempre, em algum texto, numa palavra, num verso que extrai duma obra que lê, tendo a oportunidade de se auto-catapultar para os seus próprios universos empíricos e racionais.”

 

Boa Leitura!

 

SMC - Escritor Cidálio é um prazer contarmos com a sua participação no projeto Divulga Escritor. Conte-nos o que o  motivou a ter gosto pela escrita?

Cidálio Castro - A motivação maior advém da descoberta, ao longo dos tempos, da riqueza da língua portuguesa, da sua diversidade morfológica e semântica, tornando a escrita uma atividade criativa, volátil (no bom sentido do termo) e capaz de transmitir, de forma plena, os conteúdos e as abordagens que brotam do ato de escrever, sempre numa toada produtiva e fecunda.

 

SMC - Você sempre gostou de escrever poesias?

Cidálio Castro - Desde os primeiros anos de escola que fui nutrindo o gosto pela escrita e pela leitura. O gosto pela poesia, pela cumplicidade com as palavras, os jogos envolventes que elas provocam foi surgindo paulatinamente. O percurso escolar foi sempre muito direcionado para a língua e literatura portuguesas, a filosofia e outras ciências sociais, o que me foi acrescentando alguma bagagem ao gosto intrínseco, genuíno e precoce pela escrita.

 

SMC - Em que momento se sentiu preparado para publicar o seu livro “Sintagma de mim... Fragmentos de nós”?

Cidálio Castro - Fui reunindo, ao longo dos últimos dois anos, um conjunto de textos que tinha guardados e, muito a pretexto da insistência da minha mulher e das minhas filhas que me diziam que eu deveria pensar na ideia de escrever um livro, impus-me a mim próprio esse objetivo e, a partir daí, a inspiração foi surgindo quase que redobrada, tendo sido muito rápida a passagem à fase final deste processo. Conclui o livro, enviei-o à editora “Mosaico de Palavras” que, prontamente, me deu a sua anuência, o que me deixou muito satisfeito e realizado.

 

SMC - Como foi a escolha do Título?

Cidálio Castro - Na altura, as notícias sobre a crise na Grécia e os confrontos na Praça Sintagma, em sintonia com o termo sintagma gramatical, estruturante da língua portuguesa, foram o mote para a escolha do título. Depois, toda a cultura grega, o berço da civilização, da cultura, das letras, das artes, foram preponderantes para juntar a esse núcleo, conjunto edificante, solidez (Sintagma) o resto do título – “de mim” e, por consequência, os “fragmentos de nós” como fator da universalidade que a poesia provoca. No fundo, todo o leitor, de uma forma ou de outra, revê-se, sempre, em algum texto, numa palavra, num verso que extrai duma obra que lê, tendo a oportunidade de se auto-catapultar para os seus próprios universos empíricos e racionais.

 

SMC - Que temas você aborda nesta obra?

Cidálio Castro - As contrariedades e as alegrias da vida, as estupefacções, as vivências do quotidiano, as incursões pela noite – afã de inspiração – a densidade do humano e a intangibilidade do Divino, a intervenção pública, a fé, os afetos, as intranquilidades, os desatinos… no fundo, tudo aquilo que interpela, alegra, entristece e impulsiona a humanidade.

 

SMC - Você costuma escrever em outro segmento, além da poesia?

Cidálio Castro - Sim. Neste momento, em paralelo com o meu segundo livro de poesia, que ainda está muito no seu exórdio, vou iniciar um projeto muito interessante, uma narrativa dramática e, simultaneamente, estonteante sob o ponto de vista humano, acerca do trajeto que começa numa sentença clínica de morte, de angústia, de tratamentos vários, de experiências de luta, coragem e audácia até… ao sucesso, após um transplante duplo bi-pulmonar e renal, único em todo o mundo. Um tratado de solidez, de auto-superação e de confluência com o seu “eu” e a pujança do querer e da vontade. Mas… não poderei, ainda, adiantar muito mais. É um trabalho que envolve, junto do próprio personagem, um aturado manancial de pesquisa, recolha testemunhal de vária ordem e outros ingredientes. Creio, todavia, que será uma obra intensa e com uma grande dose de pedagogia humana, tentando mostrar a importância das terapêuticas e, essencialmente, o papel da vontade e do querer… da sobreposição do acreditar face ao fatalismo cru dos pressupostos das ciência.

 

SMC - Onde podemos comprar o seu livro?

Cidálio Castro - “Sintagma de Mim… Fragmentos de Nós” – 2ª. Edição Aumentada, está à venda na Fnac de Santa Catarina, Porto, na Editora “Mosaico de Palavras” ou a mim, diretamente. Poderão fazê-lo para o email: cidaliocastro@gmail.com.

SMC - Quais os seus principais objetivos como escritor? Pensas em publicar um novo livro?

Cidálio Castro - Estou muito empenhado em trilhar este caminho pela escrita, lançar os meus livros e poder, de alguma forma, contribuir para o aumento da oferta literária em Portugal e, quem sabe, além-fronteiras. Quanto a novas publicações, espero que, já no próximo ano, isso seja uma realidade, na sequência daquilo que foquei anteriormente. Escrever é indissociável da minha condição, do meu caminho.

 

SMC - Quais os principais hobbies do escritor Cidálio de Castro?

Cidálio Castro - A leitura, o cinema e a música são gostos que tento, sempre que posso, cultivar.

 

SMC - Quais as melhorias que você citaria para o mercado literário em Portugal?

Cidálio Castro - Maior divulgação, maior apoio por parte de quem tem responsabilidades culturais ao mais alto nível e, sobretudo, um maior e mais proficiente intercâmbio entre as editoras, para que uma obra que é publicada no norte do país possa entrar em plataformas que a façam chegar a outros mercados mais longínquos, mesmo em termos nacionais.

 

SMC - Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista, agradecemos sua participação no projeto Divulga Escritor, muito bom conhecer melhor o Escritor Cidálio de Castro, que mensagem você deixa para nossos leitores?

Cidálio Castro - Agradeço, desde já, a oportunidade de poder partilhar convosco e com os leitores um pouco dos meus objetivos como escritor, o meu percurso, as motivações que persigo, e a mensagem que me apraz deixar é que leiam… leiam muito. Ocupem o vosso espírito e deixem-se envolver na senda da criatividade. Só assim crescerão como pessoas, humana e culturalmente falando.

 

Para mais informações, poderão consultar a minha página oficial do Facebook. Poderão retirar, daí, a foto e a capa do livro, embora também siga em anexo.

 

https://www.facebook.com/pages/Cid%C3%A1lio-Castro-Escritor/378475802282507

 

Participe do projeto Divulga Escritor

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor