Claridade - por José Lopes da Nave

Claridade - por José Lopes da Nave

CLARIDADE

 

Pudesse eu o firmamento matizar

contemplá-lo,

flori-lo,

desenharei no céu

a súmula que me faz permanecer

para ser o desígnio teu.

 

Tu a estrela, como brisas de primavera, surgiste

me  subsiste

no mistério e anelo em que existes.

 

Contemplação!

 

Desperto do tremor

ao orientar as minhas quimeras,

meditando um amor

que em minha mente persiste

na beleza exclusiva

a que me encaminhaste,

como sol em chuva

de momentos,

transmitindo-me

a claridade.

 

José Lopes da Nave  

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor