Correlações entre sistemas esotéricos - por Maurício Duarte

Correlações entre sistemas esotéricos - por Maurício Duarte

Correlações entre sistemas esotéricos

 

                Existe uma harmonia oculta em cada sistema esotérico, seja Cabala, Tarô, Astrologia, Numerologia ou qualquer outro.  Filosofias muitas as ligam, como hermetismo, gnose, neoplatonismo, alquimia, magia, dentre outras.  Mas o que de correlação pode ocorrer entre esses diversos sistemas?  E o que se pode extrair de positivo para nossa vida prática do dia-a-dia?

                As ciências ocultas utilizam as regências universais do esoterismo, como a polaridade, a trindade, o quaternário e a correspondência, por exemplo.  Essas similaridades não significam que não sejam independentes.  Ao contrário, cada sistema tem sua própria dinâmica e não é necessário estudar a Cabala para aprender o Tarô ou a Astrologia, nem vice-versa.  Vários sistemas cabalísticos, no entanto, são agregados ao Tarô, por exemplo, mas nenhum deles muda nada a leitura do jogo de Tarô.  Qualquer Tarô como o de Marselha que siga uma simbologia coerente é apto para uma leitura interpretativa, independente de qualquer outra fonte arquetípica agregada, seja a mitologia, a astrologia ou a numerologia. 

                Mas e daí?  De que nos serve essa constatação?  Se não formos pesquisadores da esoterologia ou devotos muito estudiosos do esoterismo de que isso adianta?  A simbologia tem como norma o fato de não poder ter o seu caráter sugestivo alcançado ou contido pelo discurso verbal, mesmo quando reduzido a um grau menos vital como o alegórico.  Isso torna o símbolo muito poderoso e muito útil para aspectos de adivinhação, clarividência ou intuição.  Os princípios gerais de toda ciência oculta transitam entre os diversos sistemas e não podemos deixar de dizer, compõe um arcabouço bastante fértil para paralelismos e coincidências.  Mas o que de melhor é possível extrair dessas correlações, talvez, seja a compreensão de que muitos são os caminhos da espiritualidade e não há nenhum deles que esteja mais “correto” do que o outro.  Principalmente dentro do tipo de esoterismo que preza tanto pela verdade – ou deveria prezar, se considerarmos a máxima da Sociedade Teosófica: “Não há religião superior à verdade.” – e que se propõe à investigação do ocultismo e do misticismo de forma séria.

                Nesse sentido, observamos que sacerdotes, hierofantes, pitonisas, conselheiros, magos, bruxos e místicos em geral podem servir-se dos diversos sistemas esotéricos ao longo das suas vidas para diversos fins, muitos que são até extremamente fora do nosso alcance.  Mas quanto aos que não se incluem aí, as correlações são tão válidas quanto para esses que citei, sendo que a tolerância religiosa e a sabedoria da convivência espiritual são as maiores contribuições que o estudo dessas correlações por parte de qualquer interessado em espiritualidade de forma sincera pode alcançar.  Paz e luz.

 

Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor