Cyl Gallindo - por Eduardo Garcia

Cyl Gallindo - por Eduardo Garcia

por Eduardo Garcia

 

Cícero Amorim Gallindo (Cyl Gallindo) nasceu em Buíque (PE), em 28 de maio de 1935. Diplomado em Ciências Sociais pela UFPE, escritor, poeta, jornalista e conferencista. Trabalhou na Assessoria de Comunicação do Senado Federal e de outras repartições públicas. Foi repórter, redator, editor e colunista de jornais de Pernambuco, Brasília, e Mato Grosso, além de correspondente do Jornal de Letras, RJ. Produziu e apresentou o programa Síntese na TV Universitária, Recife, e colaborou com o jornal Gazeta do Povo, Paraná. Membro da Academia de Letras do Brasil, do Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal, da ANE, Brasília (DF), e da UBE-PE. Eleito para a Alane, cadeira nº 18, substituindo o escritor William Ferrer Coelho. Foi membro (fundador) do Conselho Municipal de Cultura do Recife e membro efetivo da Alane. Representou o Brasil na Revista Internacional de Literatura e Arte, editada na Argentina foi diretor da Cicla, destinada a tradução e publicação de obra de autores brasileiros contemporâneos, na Argentina, e fez parte do Conselho Editorial da revista Encontro, do GPL, PE. Autor de diversos livros premiados, escreveu artigos, reportagens, críticas, crônicas, entrevistas, poesias e contos publicados em antologias, jornais e revistas de diversos Estados do Brasil. No exterior, foi traduzido, respectivamente, para o espanhol, alemão e francês, em: Francachela, Argentina; Xicóatl, Áustria; Rampa, Colômbia; Poésie du Brésil (org. Lourdes Sarmento), França; e Prismal (org. Regina Igel), University of Maryland, Estados Unidos.

 

Fonte:  http://www.terra.com.br/diversao/promocao/panoramica_materia.htm

Obras publicadas

  • Agenda poética do Recife, 1968
  • A conservação do grito-gesto, 1971
  • As galinhas do coronel, 1974
  • O urbanismo na literatura, 1976
  • Um morto coberto de razão, 1985
  • Contos de Pernambuco, 1988
  • Livro para minha idade - O menino e o peixe, 1989
  • Quanto pesa a alma de um homem / Quanto pesa a alma de uma mulher, 1994
  • Os movimentos, 1996
  • 20 poemas escolhidos por Waldemar Lopes, 1999
  • Cadeira de Dinah, 1999
  • Em defesa da Língua Portuguesa, 2000
  • Milagre no jardim da casa grande, 2003.
  • "Coleção panorâmica do conto em Pernambuco" ( com Antônio Campos), 2010

Prêmios e comendas

  • Concurso Nacional de Poesias, Friburgo, Rio de Janeiro, com A sobrevivência do mangue
  • Prêmio Nacional de Ficção, Recife, com Um morto coberto de razão
  • Medalha José Mariano da Câmara Municipal do Recife.

Do município de Buíque, Estado de Pernambuco, Cyl Gallindo aos 15 anos vai morar no Recife. Anos mais tarde, quando da sua chegada ao Rio de Janeiro, fez amizade com os escritores Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade e com o poeta e compositor Vinícius de Moraes.
“Minha pátria estende-se a quatro cidades: Buíque, onde nasci; o Recife e o Rio de Janeiro, onde vivi a juventude, e Brasília, onde inauguro a velhice. Sendo que Buíque é a Pátria-Umbigo. A marca mais funda da minha digital, onde se identificam minha própria alma, o meu caráter, a minha dignidade", afirmou Gallindo.

Cícero Amorim Gallindo (Cyl Gallindo) Nasceu em Buíque, PE em 28 de maio de 1935 – Faleceu em João Pessoa , em 04 de fevereiro de 2013, foi um sociólogo, jornalista, poeta, contista e cronista brasileiro.

Diplomado em Ciências Sociais pela UFPE

Redator dos Jornais do Recife: Jornal do Commercio, Diario de Pernambuco e Jornal da Cidade

Editor: Revista Francachela, Buenos Aires

Assessor de Comunicação do Senado Federal


Fonte: O NORDESTE / Enciclopédia Nordeste

http://www.onordeste.com/onordeste/enciclopediaNordeste/index.php?titulo=Cyl+Gallindo&ltr=c&id_perso=591

 

 

Pesquisa e comentários

Luis Eduardo Garcia Aguiar

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor