Daniel Marx - Entrevistado

Daniel Marx - Entrevistado

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

 

Daniel Marx despertou seu interesse por escrever desde muito cedo, ficava horas viajando nas literaturas que lia ainda quando criança, desde fantasias, tramas policias e suspense, sempre teve paixão pela ficção, e foi por esse mundo que decidiu se aventurar.

Pós-graduado em criação publicitária e Planejamento de Propa­ganda, tem formação em Marketing e Artes Cênicas, ainda se especializou em Produção, Direção e Roteiro cinematográfico.

Começou sua carreira escrevendo textos para teatro, tendo escrito ao longo de sua vida mais de 30 peças teatrais entre comédias e dramas, também escreveu alguns roteiros de curta metragens e um seriado, com sua narrativa dinâmica e personagens empolgantes, despertando curiosidade e prendendo a atenção de quem ler ou assiste suas obras.

Autor da trilogia “Anjo Maldito” através do selo da Editora Chiado, sendo este lançado no Brasil, Portugal, Angola e em Cabo-Verde.

 

“ANJO MALDITO foge as regras e ultrapassa o véu da realidade, transportando e convidando o leitor a viver junto com cada personagem e cenário daquele mundo, ele é mágico e ao mesmo tempo tão real.”

 

Boa Leitura!

 

Escritor Daniel Marx é um prazer contarmos com a sua participação na Revista Divulga Escritor, conte-nos em que momento pensou em escrever o seu livro “Anjo maldito”?

Daniel Marx - O prazer é imensamente meu poder fazer parte desta Revista que tem o intuito e interesse na Arte Literária.

Bom eu já escrevia a muito tempo, mas sempre me dediquei a textos teatrais, e roteiros, além de artigos para alguns blogs, mas já tinha projetos de alguns livros e entre eles estava o ANJO MALDITO, no começo se tratava de um livro policial que envolvia um Serial Killers, mas no decorrer de algumas pesquisas eu me deparei com uma personagem que me chamou muito a atenção que é a minha antagonista Lilith, eu já havia escrito 90 páginas do meu livro, mas resolvi reescrever novamente e parece que deu certo, pois o novo rumo que o livro tomou deu um salto no que se diz respeito apenas a mais um livro policial, ele passou a ser uma história envolvente, misteriosa e intrigante.

 

Em que momento chegou a conclusão de que “Anjo Maldito” seria o primeiro livro de uma trilogia?

Daniel Marx - Por que apesar de já ter os projetos e rascunhos de outros livros, o Anjo Maldito já estava todo em minha cabeça, e precisava apenas transferi-lo para o papel, percebi que já estava na hora dele nascer. Estava completo.

Apesar de ter dado um pouco de trabalho, pois eu uso fatos históricos e conceitos reais, assim como os cenários da paisagem urbana paulista, fazendo um apanhado geral e trazendo para a ficção, e o leitor começa a se identificar com locais, obras de artes e histórias que muitas vezes estudou ou ouviu falar.

 

De que forma está divido o enredo que compõe a trilogia?

Daniel Marx - Bom o livro se divide em crimes a princípio comuns que passam a ser investigado pela nossa protagonista Elisabeth do departamento de Polícia Civil de São Paulo, com o desenrolar da trama percebe-se que trata-se de crimes em séries, mas quando os policiais acham que estão no caminho certo em termo de investigação é que começa a parte misteriosa, e é aí que tudo começa a ficar complicado, pois envolve religiões, sociedade secreta, códigos, seres sobrenaturais e muita investigação.

 

Qual a previsão para lançamento dos outros dois livros, eles já têm títulos?

Daniel Marx - Em meados de 2017 lançarei o segundo e provavelmente será (ANJO MALDITO LIVRO II), já pensei em vários outros mas até mesmo eu quando quero adquirir uma trilogia ou uma série de crônicas acho chato estar procurando os títulos, então quero facilitar a vida dos meus leitores.

 

O que mais o encanta em “Anjo Maldito”?

Daniel Marx - Esse livro foge da mesmice que são livros policiais e de suspense, ele traz uma mescla de tudo, sem cansar o leitor, trago curiosidade a cada página e o leitor quer ver a seguinte, a cada capítulo ele quer saber o que irá acontecer com determinado personagem.

ANJO MALDITO foge as regras e ultrapassa o véu da realidade, transportando e convidando o leitor a viver junto com cada personagem e cenário daquele mundo, ele é mágico e ao mesmo tempo tão real.

 

Onde podemos comprar o seu livro?

Daniel Marx - Livraria Cultura

http://www.livrariacultura.com.br/p/anjo-maldito-o-renascimento-46335151

Livraria Travessa

http://www.travessa.com.br/anjo-maldito-o-renascimento/artigo/b7015964-8659-4ecc-bbab-f932bede07af

Livraria Curitiba

http://www.livrariascuritiba.com.br/anjo-maldito-chiado-lv403339/p

 

Soube que já tens, além da trilogia, novos projetos literários, conte-nos um pouco sobre eles.

Daniel Marx - Tem sim, um livro acadêmico será lançado em março, é um livro em co-autoria com outros publicitários, onde cada um defende uma ideia ou tese, neste livro eu falo sobre “O PODER DA PUBLICIDADE FARMACÊUTICA NA MENTE DOS CONSUMIDORES”

Além deste há outro livro que falará de uma experiência onde eu conto 30 dias recluso em um hospital público, e aí eu irei falar não apenas do ponto de vista dos pacientes, mas também dos profissionais da saúde, uma experiência quase inenarrável.

Falando apenas de projetos literários, estou com mais um livro que fala de um amor quase proibido entre dois jovens adolescentes do mesmo sexo, é um drama e passa-se no sul do país.

Outro livro que aí volta a minha linha de ficção e fantasia onde trabalho personagens místicos e folclórico, neste o cenário é a Amazônia.

E mais um que conta uma linda experiência de um rapaz que passa a vida em busca de Deus, a única diferença é que ele nunca conhece esse ser tão falado, ou ao menos acha que não o conhece.

Agora não me pergunte como vou conseguir tempo para concluir todos esses projetos, por que a única coisa que sei dizer é que irei.

 

Você tem uma relevante experiência com o teatro, conte-nos qual o diferencial entre a escrita teatral e a literária?

Daniel Marx - Tem suas peculiaridades, pois a forma da concepção dos personagens, cenários, e diálogos são sumariamente mais breves, mais rápidos, se for comédia tem o time da piada no momento certo, se for drama tem que haver a hipnose com o público e apesar de ser algo mágico escrever textos teatrais e muito mais mágico, e ainda ver os atores dando vida aqueles personagens que antes estavam apenas em sua cabeça e então lá estão eles, sua mente, seus pensamentos andando, rindo e chorando pelo palco, e a transmissão desta energia e emoção para o público é algo inexplicável.

Porém o livro te dar a liberdade maior de um mundo infinito, de personagens com poderes e possibilidades também infinitas, de momentos onde os leitores e somente eles poderão notar, que são os detalhes, o que não se é possível muitas vezes no teatro

 

Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor o escritor Daniel Marx. Agradecemos sua participação na Revista Divulga Escritor. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Daniel Marx - Não permitam que sua mente envelheça, viajem, leiam e incentivem a leitura, permitam-se adentrar pelas janelas da ficção que são experiências únicas, que te transportam para diversos mundos fantásticos, seja cada personagem, vivam cada personagem, adquira o poder e a fraqueza de cada personagem.

Por fim. Abram um livro e leiam.

 

Contatos do autor

www.danielmarx.com.br

facebook : danielmarxescritor13

Intagran: danielmarxescritor

 

Divulga Escritor unindo Você ao Mundo através da Literatura

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

divulga@divulgaescritor.com

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

        

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor