Desvario Amoroso - por Alves dos Santos

Desvario Amoroso - por Alves dos Santos

Desvario Amoroso

 

Quero olhar-te como se fosse a primeira vez

Quero continuamente me surpreender com a pessoa que és

Quero um amor sem rotinas

Um amor que é tudo ou nada

Que é libertação ou devastação

Que me dê razão para viver

Ou me tire de todo a razão

 

Quero olhar-te como se o tempo não tivesse passado por nós

Não cedo nessa procura louca

Não vacilo com as decepções

E não me contento com menos

Porque a alternativa é nada

A alternativa é morte em vida

 

Quero entrincheirar-me em ti

E sentir-me estremecer em antecipação

Como quando me perdia em ti e tu me encontravas

Como quando tudo era novo

E fazíamos poesia num encontro de almas

E tudo era Amor

 

 (…e desejei que a espera fosse paciente

(...culminando em delírio

(…e desejei que fosse sempre assim

(…amor sem tréguas

 (…e desejei que eu pudesse ter mantido tudo assim

(…perfeito!

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

        

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor