Distante - por Karem Schumacher

Distante - por Karem Schumacher

DISTANTE

 

Estou para de frente para o computador já faz um bom tempo, não consigo escolher as palavras, quero falar sobre a tristeza de amar, mas preciso de coragem para expor a dor. Quero contar o meu sofrimento, expurgar a minha angústia de amar tão loucamente, alguém que não posso tocar.

Nunca acreditei que coisas desse tipo pudessem acontecer, afinal, é tão improvável quanto acertar uma loteria, quais as chances?

 Se ligar a alguém no outro extremo do continente? Vendo de fora, me parecia patético e falso, uma brincadeira, ou como ele costumava dizer, um jogo.

 Sempre pedindo que eu não jogasse com ele.

 Mas, o que é tudo isso senão um jogo apenas? Cada partida, quanto mais eu alimento isso, mais sou profundamente destruída, a falta da presença é tão dolorosa que penso vou enlouquecer, preciso tocá-lo, é como o fogo que me devora, tenho vontade de arranhar meu rosto, cortar minhas veias, com o simples pensamento de que você se vá, antes que eu possa tocá-lo ao menos uma vez.

Não posso mais imaginar meus dias, sem abrir minha máquina e esperar que você venha, e possamos passar os mais deliciosos momentos do dia, com longas conversas sobre nossas vidas, compartilhando músicas que nos tocam e se tornam especiais, quando ele as envia e pede que eu ouça ao mesmo tempo que ele. Para nos conectarmos com uma migalha de vida, um gracejo de mau gosto, essa ironia de passar uma vida procurando por você, e você me encontra.

Sim, foi você, do nada apareceu na minha tela, e rápido como um relâmpago, me atingiu e me queimou, estou arruinada, olhar você é uma tortura que não posso descrever, imaginar que existem imensas possibilidades de que se perca, morro então.

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor