Eduardo B. S. Silveira - Entrevistado

Eduardo B. S. Silveira - Entrevistado

por Shirley M. Cavalcante (SMC)

 

Eduardo B. S. Silveira, nascido em Belo Horizonte/MG, atualmente residente em Curitiba/PR, casado, 39 anos, Delegado de Polícia Federal, formado em direito, com pós-graduação e mestrado em filosofia pela PUC-PR. Atualmente está se doutorando em filosofia pela PUC-PR. Também participa da antologia de contos, Estranhas Histórias de Seres Normais, com dois contos.

 

“A grande questão do livro é o que as pessoas são capazes de fazer para satisfazer suas ambições; e, ao mesmo tempo, capazes de sacrificar pelo bem de todos.”

 

Boa Leitura”

 

Escritor Eduardo Brindizi Simões Silveira, é um prazer contarmos com a sua participação no projeto Divulga Escritor, conte-nos o que o inspirou a escrever o seu livro “A Queda dos Deuses”?

Eduardo Brindizi - Sempre gostei de escrever. Quando era criança, eu inventava minhas próprias histórias em quadrinhos. Sempre adorei aventuras épicas, de capa e espada e mitologia. Também gosto de livros de história, sobre a antiguidade e idade média. Isso me levou a criar a minha própria idade média, misturando todos os elementos acima.  

 

Quais os principais desafios para construção do enredo que compõe a obra?

Eduardo Brindizi - Para escrever o meu primeiro livro, A Queda dos Deuses, tive que vencer um grande bloqueio. Foi muito complexa a construção do enredo, pois criei toda uma mitologia nova,  com vários personagens, desenvolver as tramas e fechá-las para cada um deles foi um verdadeiro desafio.  Achei que jamais conseguiria, mas no final, com muito esforço, aí está o livro.

 

De que forma estes desafios foram superados?

Eduardo Brindizi - O estudo de filosofia me ajudou muito, consegui colocar mais conteúdo, ter uma ideia mais clara da natureza humana e entender as motivações das personagens.  Porém, a persistência é o mais importante, é preciso muito trabalho para conseguir transmitir emoção pelo texto, é um trabalho que comparo a de um minerador, é preciso garimpar muito os fatos, para se extrair a pepita de ouro da emoção.  

 

O que mais o encanta nesta obra?

Eduardo Brindizi - Para uma leitura encantar, para mim, ela precisa estar fundamentada em um conflito de valores, que leva a personagem a fazer suas escolhas e arcar com as consequências delas, acho que isso que dá valor literário ao texto. Assim, abordo vários desses conflitos no livro: culpa x superação; coragem x covardia, igualdade x privilégios. É desse conflito de valores que toda a trama da Queda dos Deuses se inicia, desenvolve e termina.

 

No livro encontraremos nobres que clamam ser descendentes de deuses, mas, tudo muda quando o pastor afirma ter um único e verdadeiro Deus. Conte-nos qual a principal pergunta que será respondida com a leitura da obra?

Eduardo Brindizi - A grande questão do livro é o que as pessoas são capazes de fazer para satisfazer suas ambições; e, ao mesmo tempo, capazes de sacrificar pelo bem de todos.  Tudo isso com o pano de fundo de uma aventura épica medieval, com várias batalhas, traições e romances. No meu livro são apresentados dois personagens principais, cada um no extremo oposto do espectro social da terra ficcional chamada Hunísia. O príncipe Lían é inteligente, perspicaz, mas não acredita nos deuses de sua cultura. Do outro lado, temos o camponês Zimilar, que se revolta com privilégios de nobres, que clamam descender dos deuses, e jura destruí-los, mas não sabe como. Até que um dia surge um pastor, que disse ter tido a visão de deus chamado Dastiam, que seria o único e verdadeiro Deus, do qual todos os homens descendem, portanto, não haveria justificativa para a desigualdade social, disso desencadeia toda trama.

 

Onde podemos comprar o seu livro?

Eduardo Brindizi - Meu livro está à venda no site: Bookstore42. Para quem mora em Curitiba, também está à venda na livraria Arte e Letra, localizada Al. Presidente Taunay, 130 – Fundos da Casa de Pedra – Batel – Curitiba. Ou diretamente comigo, pelo e-mail: brindizi@hotmail.com 

http://www.editoracrv.com.br/?f=produto_detalhes&pid=31097

 

Quais os seus principais objetivos como escritor?

Eduardo Brindizi - Procuro atingir um público mais amplo possível. O livro trabalha com temas universais, os quais, acho, atingem tanto um público mais jovem, como também adulto. A mensagem que pretendo passar, creio, é mesma de qualquer escritor, quero contar uma boa história, quero emocionar o público.

 

Como você vê o mercado literário Nacional?

Eduardo Brindizi - Acredito que enfrento as mesmas dificuldades que qualquer escritor iniciante. É difícil se inserir num mercado competitivo da cena literária atual, onde já existem vários autores consagrados, com livros muito bons no mercado. Por isso, contamos como espaços como esse, Divulga Escritor, para levarmos nossa mensagem ao público.  Eu tenho confiança que meu livro tem o seu valor e se for conhecido muitas pessoas irão gostar dele.

 

Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor o escritor Eduardo Brindizi Simões Silveira. Agradecemos sua participação no projeto Divulga Escritor. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Eduardo Brindizi - Se você tem um sonho, corra atrás dele, não se importe com a opinião de quem não acredita. Trabalho, persistência e determinação são a chave para se alcançar qualquer objetivo. 

 

 

 

Participe do projeto Divulga Escritor

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Contato: divulga@divulgaescritor.com

 

Imagem divulgacional da entrevista

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor