Encontro para a mudança - por Marcelo Allgayer

Encontro para a mudança - por Marcelo Allgayer

Encontro para a mudança

 

A vida de Carla sempre foi simples. Estudar, passear nos fins de semana, conversar com as amigas e com os familiares. Há quem diga que uma existência se transforma, quando o amor, ou uma amizade aparece, seja na adolescência, ou na fase adulta. Com Carla não foi diferente.

Paulo saiu de sua casa para o colégio. Era um rapaz por volta dos seus dezesseis anos, que não conseguia esconder sua timidez, quando uma moça bonita lançava um olhar mais penetrante. Carla estudava na mesma classe de Paulo. Uma vez se dirigiu ao jovem rapaz:

- Paulo! De acordo com a chamada da professora é esse o seu nome, não é?

Por que você é tão calado, não fala com ninguém, principalmente com as garotas?

Inesperadamente, Carla vê o rapaz sair em disparada, indo para o banheiro.

Paulo suava frio e não havia jeito de retornar à classe, deixando até seu material de estudo na carteira.

A moça, não resistindo à tentação, pegou o material do rapaz e levou para casa. Começou a ler o que Paulo escrevia. Eram linhas de uma letra trêmula, mas perfeitamente legível. Carla observou que Paulo sequer anotava direito as lições de aula, mas não deixou de perceber uma sensibilidade incrível do rapaz para escrever redações.

A harmonia das palavras era tal, que a moça chegava a chorar em cada linha de texto lida.

Já havia três dias que Paulo não frequentava a escola. Carla, preocupando-se com a situação, resolveu encarar os fatos. Pediu o endereço de Paulo para sua professora e foi visitá-lo.

Chegando ao local determinado, Carla apertou a campainha. Uma senhora, por volta dos quarenta anos de idade, atendeu a porta.

- O que queres menina?

Em prantos, Carla começou a soluçar, dizendo que queria pedir desculpas ao Paulo pelas palavras que ela tinha dito e que estava, enfim, arrependida; queria também devolver o material do rapaz, principalmente suas redações.

- Você não tem que pedir desculpas de nada! – disse a mãe de Paulo.

- Por quê?

- Olha moça. Devo dizer que meu marido teve uma séria conversa com meu filho. Sabe como é: de homem para homem. Os dois saíram alegres da conversa. Parece que Paulo está mudado, isto é, com mais desprendimento; veja só, até cogita em falar com garotas!

- E o que eu tenho haver com isso? – indagou Carla.

De repente surgi o rosto do rapaz entre a menina e a senhora. Ele, num tom corajoso, intervém:

- Você é uma pessoa maravilhosa, Carla! Eu nasci de novo!

 
 
 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor