Envelhecer - por Delanie Velázquez

Envelhecer - por Delanie Velázquez

Envelhecer

 

Eu a conheci na sala de espera de uma clínica onde nós duas fomos fazer exames logo no princípio do ano. Devido aos feriados de natal e ano novo, a sala de espera estava lotada e tivemos de ficar ali um bom tempo, muito mais do que o imaginado e desejado.

Eu tinha comigo algo para leitura, sobre o DNA, além de papéis para escrever qualquer coisa que me surgisse à mente (nunca ando sem papel e caneta). Ela, por sua vez, tinha um livrinho de palavras cruzadas. Entre uma leitura e uma palavra cruzada e outra, sempre surgia um espaço de tempo para uma conversa. Falamos sobre várias coisas, as mesmas de sempre para qualquer pessoa que está impaciente aguardando sua vez numa sala de espera para exames.

Meu pensamento estava na linda tarde ensolarada, e ficava imaginando quantas coisas interessantes eu podia estar fazendo lá fora.

Em dado momento, a conversa entrou no rumo das doenças. Ela ficou impressionada com uma senhora que carregava um bebê e disse que jamais poderia fazer tal coisa. Passou, então, a descrever todos os seus problemas de saúde que estava enfrentando, os inúmeros remédios que era obrigada a utilizar e a soma de dinheiro que sempre gastava com tudo isso. A lista era grande e me recordo dos problemas da coluna, das articulações, dos vasos sanguíneos, etc.

Por fim, disse-me resignada: “É a idade! Quando a idade chega, não tem mais jeito, vai se desconcertando tudo”. Depois, olhou para mim ternamente, como se quisesse dizer: é triste lhe falar isso, mas prepare-se que sua vez vai chegar.

Tive desejo de perguntar sua idade, mas não me senti à vontade. Olhei bem para ela, por fora parecia tão bem conservada, ela tinha uma aparência ótima (não sei se natural ou se através de algum artifício rejuvenescedor), mas por dentro, tão acabada. Meu palpite é de que ela teria no máximo 60 anos.

Tenho pensado cada vez mais nos fatos e nos mitos do envelhecimento. O assunto desperta meu interesse e tenho lido muitas coisas a respeito.

Veja estas declarações e pense: quais expressam uma verdade e quais não passam de mitos?

“O envelhecimento é natural, é algo que faz parte do ciclo de vida de cada organismo”.

“Estamos programados para envelhecer, mas não para adoecer”.

“Beleza e velhice são coisas totalmente opostas”.

“Quando a idade chega, não tem como fugir das dores da velhice.”

Embora muitos façam suas estimativas, cálculos e previsões, há uma pergunta para a qual ainda não encontrei resposta satisfatória: Quantos anos a espécie humana poderia viver se praticasse o estilo de vida saudável e a medicina preventiva, utilizando os conhecimentos obtidos com as recentes descobertas da biologia molecular? Quantos anos poderíamos viver, se tivéssemos a nossa volta um ambiente onde se pratica a sustentabilidade?

Acredito que envelhecer com saúde é possível e depende de alguns fatores: de nós mesmos (nosso estilo de vida, nossa busca por conhecimento e disposição em aplicá-lo); do material genético que carregamos; do ambiente a nossa volta; do conhecimento e dos avanços científicos. Penso que vale a pena cuidar bem da parte que nos cabe.

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor