Envelhecimento - por Anchieta Antunes

Envelhecimento - por Anchieta Antunes

          E N V E L H E C I M E N T O

                      

Parece que o envelhecimento caminha sem pressa, carregando nas costas um grande saco repleto de mazelas. A partir de certo trecho da estrada, ele, o envelhecimento, vai distribuindo aos seus legítimos donos a parte que lhes cabe; distribui artrite, artrose, tendões rompidos, dores musculares, lombares, na espinha dorsal, na bacia; cólicas infernais nos intestinos, apendicite, cálculos renais, hérnia de hiato, hérnia inguinal, cálculos na vesícula, dores de cabeça (chamada cefaléia, para ficar mais bonita, embora a dor não arrefeça), e unha encravada, pra doer “de com força”.

         Se não aceitarmos a fatura escrita e inscrita compulsoriamente como apetece ao Supremo Empresário dos Anciões, vamos sofrer mais ainda, pois temos, indubitavelmente, que pagar os exageros da juventude, quando pensamos (todos nós) que somos imortais, que jamais sofreremos desgastes físicos, musculares, nas vísceras que nunca vemos, nos ossos que deduzimos, na coluna que nos mantém eretos, na idade que jamais avançará. “Sempre seremos jovens até os cem anos” , com direito a libações e extravagâncias desastrosas. _ “A 3ª idade é coisa para quem não tem o que fazer, eu trabalho demais, e não posso envelhecer, nem mesmo tenho tempo para esta zombaria da vida”.   

         Quando eu era pequenino, queria ser adulto, quando adulto queria ser maduro, e quando maduro queria voltar à infância. Parece que nunca estamos satisfeitos. O sapato só aperta porque o usamos, e só envelhecemos porque vivemos. Como disse alguém:_Todos queremos ir para o céu, mas ninguém quer ir agora. Pressa? Pra que?

         A idade é uma dádiva Divina, pois com ela aprendemos a viver, ganhamos experiência, sabedoria; os tropeços do caminho, já os conhecemos todos; nunca mais vamos cair dentro de um buraco traiçoeiro, pois que a acuidade visual, o faro para o perigo, a imagem da perfídia está incrustada em nosso cérebro, ativa e alerta, pronta para nos avisar ao menor perigo iminente.

         A velha idade é maravilhosa, como acabei de descrever,  contudo nos trás algumas coisas indesejadas, tais como: 

DORES  -  DOLORES  -  CONDOR  -  ESGARES  -  BENGALA  OU  MULETA  - CLAUDICAÇÃO  -  HOSPITAIS.

        É verdade que percebemos com muito mais antecedência que os jovens, enxergamos de longe o perigo que se aproxima, sorrimos de nós mesmos, deixamos de lado a vaidade, o orgulho, o ciúme, a ira, e nos vestimos com roupas oblongas, sem brilho  ou marca. Pra que tantos cuidados externos?

         Estou feliz porque estou com saúde aos 77 aninhos, é certo que tenho minhas dores, mas quem não as tem? Dor muscular é melhor que de consciência. Meço as minhas dores com uma régua, para tentar descobrir o tamanho de meus exageros juvenis. Tem gente que diz:_Estou pagando meus pecados!!!  Que pecado que nada, está sofrendo as conseqüências do que foi praticado na infância ou juventude. Eu mesmo levantei muito peso para provar para mim mesmo que era forte o suficiente para ganhar de qualquer um. Pura idiotice... mas só vim a saber quando a coluna me advertiu. Pecar, todo mundo peca, também meu amigo, uma vida sem pecados é insossa, sem sabor nenhum, sem o brilho do medo nos olhos da pulada de cerca, do marido batendo na porta e o guarda-roupa cheio de roupas: _e agora? Aquela viagem que fiz a uma velocidade proibida, mais ou menos 140 km. por hora. O banho no rio fervilhando de piranhas. Aquele momento em que encarei um adversário bem mais forte que eu. Ainda bem que ganhei no grito; ele amarelou, senão eu tava...

         Eu acho que a vida é perfeita, cada coisa a seu tempo, tudo no momento adequado, sem mais nem menos. Um parafuso grande não entra numa rosca pequena. Não adianta insistir. Troque o parafuso, ou a rosca.

         Como já é tarde, quase meio dia, vou almoçar para dormir o sono dos inocentes, pois que “TODO VELHO É INOCENTE”, até prova em contrario.

         Na dúvida, pro réu!

 

Anchieta Antunes

Gravatá – 25/03/2015.

       

   

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor