Era um ninho de passarinho - por Antonio Eustáquio Marciano

Era um ninho de passarinho - por Antonio Eustáquio Marciano

Era um ninho de passarinho

 

A frente da minha casa era toda sombreada

Por uma árvore que eu mesmo tinha plantado.

A raiz foi crescendo, o passeio danificando,

Aquela árvore mandei cortar, contrariado.

 

Eu não desconfiava que lá na copa havia

Um ninho de passarinhos com ovos para chocar.

Vi tudo cair ao chão: os ovinhos destruídos,

Um casal de passarinhos, desorientado, a voar

 

Do poste, para o portão, do portão, para o telhado,

Como numa dança triste, o trajeto triangulado,

A alma destroçada e o coração partido.

 

Comigo, o remorso, hoje vivo carregando,

Pelo sofrimento daquelas avezinhas esvoaçando,

Cujos filhotes amados morreram sem ter nascido.

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor