Estou indo - por Antonio Montes

Estou indo - por Antonio Montes

ESTOU INDO

Idoso eu sou
com pouco anos
vivi a vida
com muito planos
toquei meu sonhos
e me enganei
nos desenganos.

Espero o ponto
da minha chegada
pesado eu vou
só com amor
não levo nada.

Antes limpei
hoje me sujo
trabalhei tanto
agora em planto
sou vagabundo.

Dores me levam
carnes tremida
nervos estão fracos
olhares buracos
turvos embaraços
com pouca vida.

Dias lembrei
hoje lembrado
pra tanto andar
ensinei caminhar
acalantei chorar
em noite despida.

Cantei pra dormir
segurei sua mão
sustentei seu corpo
me fez tanto gosto
caído no chão.

Já velei por amor
já plantei paciência
agora enfadado
acalmei a tal dor
nesse mundo irado.

Confesso, o caminho
que aqui me levou
me deixou sozinho
pobre passarinho
embrenhado em dor.

Quero amor
quero amor...
pra chegar aos meus restos
e mesmo se não presto
eu detesto protesto.

Vai chegar a sua vez
assim como cheguei
vai lembrar que um dia
tu foste criança
sujou fez estripulia
e eu os cuidei.

Quando eu não estiver
quem sabe a saudade
te levará a infância
cairá na verdade
da vida que é.

Antonio Montes 02/10/15

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor