Facilidades do Mundo Moderno - por Mirian M. de Oliveira

Facilidades do Mundo Moderno - por Mirian M. de Oliveira

FACILIDADES DO MUNDO MODERNO (?)

Mirian Menezes de Oliveira

 

Tenho certeza de que o tema desta crônica encontra-se, extremamente, esgotado, entretanto ainda não  se “esgotou” para mim, o que me motiva a escrever a respeito.

Não tenho dúvidas a respeito das “facilidades” impostas pelo “mundo  moderno”.

Hoje em dia, podemos desfrutar das tecnologias, em diversas situações e espaços, seja no banheiro, no saguão do prédio onde moramos, ou em espaços sagrados... Não há limites para este universo tecnológico... Há cartões magnéticos que abrem portas e acionam todo o sistema de energia... sistemas que funcionam com toques e impressões digitais... Enfim, o mundo dos Jetsons  (para quem é de minha época), praticamente, se concretizou! Sinto falta, apenas, de um veículo voador com o designer do desenho animado, porém isso é o que menos importa!

Com tantas “facilidades” somos obrigados a desenvolver certas habilidades, ou, no mínimo, um grande poder de observação, para não dançar Macarena em frente a uma torneira automática, ou ao retirar um dinheirinho do caixa eletrônico.

Digo isso, porque não foram poucas as vezes em que me deparei com uma torneira em banheiros de Shopping e fui forçada a testar vários movimentos: mãos  para baixo, para cima, dos lados, na cabeça...

“Eh, Macarena”

“Moça, esta não é automática! É uma torneira comum, mesmo! É só abrir!”

“Poxa! Que legal!”

Esse é apenas um exemplo!

Já fiquei para fora de um quarto de hotel, por quarenta minutos, pois a tarja magnética do cartão estava com problema e houve necessidade de chamar o técnico! Nesse caso, talvez uma chave comum causasse menos problema, pois havia um chaveiro, na localidade...mas...

“Pedimos desculpas! O sistema é de última geração! Geralmente, o caso é solucionado mais rapidamente!”

Como já vivenciei a Lei de Murph, por diversas vezes, devo ter sido uma pessoa em mil a passar por esta situação! Fazer o que?

Isso para não falar do sistema de alarmes de alguns caixas eletrônicos, que resolvem disparar, quando há dois ou três trabalhadores na fila, para sacar o pouco que restou no banco, no dia de pagamento.

“Atenção! Este caixa está sendo roubado!”

Já passei por esta situação e, juntamente, com as demais “vítimas” fiz uma cara de desapontamento, justificando em ALTA voz, para que os transeuntes não pensassem mal de nós:

“Nossa! Como este alarme dispara dessa forma?!”

Que situação horrível! Ter que dar satisfação por algo que ocorreu sabe lá como!

Por essas e outras, as habilidades que a Geração Jetson precisa desenvolver são inúmeras. Tantas são as facilidades, que as dificuldades são inevitáveis... Ser simples não é fácil!

Por que digo isso?

Só para encerrar este falatório, não posso deixar de citar uma última situação pela qual passei recentemente.

Estava na Feira, comprando legumes. De repente, aproximei-me da bandeja de cebolas e utilizei o tato, para escolhê-las, acionando as habilidades que desenvolvi em todas estas décadas de existência. Algo tão simples, que se tornou complexo!

Deparei-me com uma cebola estranha... Ao apalpá-la, parecia boa, mas havia umas manchas... Olhei por alguns minutos, sem saber o que fazer!

Após esta “eternidade”, um senhor se aproximou e me disse que eu devia somente apalpar as extremidades da cebola, para ter certeza de que estava boa.

Sorri...

“Muito obrigada!”

Simples, não?!

Tão simples, que se tornou torturante para mim!

Com tantas facilidades, o mundo ficou complicado demais!

Para você, não?!

Que sorte!

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor