Fantasia - por José Lopes da Nave

Fantasia - por José Lopes da Nave

FANTASIA
 

Suave tempo, o imaginar-te,

em mim pensar-te,

fechando os olhos, sentir-te,

com os braços abertos, esperar-te,

alegria no teu rosto, causar-te

num imaginário beijo teu, desejar-me.

Deslumbramento!

Despertaste os meus olhos, como uma primavera precoce,

em apelo de amor que esperava ouvir,

na delonga de sensitivos ventos,

alegre fonte de vida, fizeste minha alma sorrir.

Como aurora de amor,

trouxeste a vida,

o início de uma melodia,

a despertar-me

a fantasia.

Olhei-te, olhaste-me.

Converteste o tempo!

 

José Lopes da Nave      

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor