Fim do Homem e da Mulher - por Guilherme Cardoso

Fim do Homem e da Mulher - por Guilherme Cardoso

Fim do Homem e da Mulher.

 

Num futuro bem próximo, talvez daqui uns 20, 30 anos, com certeza, nós os seres humanos vamos ser todos andróginos. Vamos ter um só sexo. Não haverá mais a espécie Homem e Mulher.

Por que eu, um velho jornalista, hoje blogueiro e escritor, que pouco entende de ciência, faz esta previsão? Pelas evidências, é claro!

Estamos vivendo no Brasil a ditadura do discurso único na política: só tem razão quem está no poder. Os outros estão errados. Em todo o mundo prevalece o eticamente correto, ai de quem pensa o contrário. A raça humana é uma só, verdade incontestável, mulher vivendo com mulher é normal,  homem casando com homem não se discute, família não é mais aquela tradicional, o jeito é aceitar, nomear o amigo carinhosamente de negão é racismo, chamar de gordinho o colega de trabalho é homofobia, dizer publicamente que alguém é bicha ou veado, então nem se fala,  dá  processo e cadeia.

Mulheres conseguiram direitos iguais ao homem, parabéns, hoje casam, descasam ou nem se casam, têm filhos quando querem, se querem ou como querem, com o macho, sem ele, até com esperma e auxílio de outro. Elas exercem igual, ou melhor, todas as atividades que antes eram dos homens, agora são motorista, piloto, engenheiro, pedreiro, policial, bombeiro, juiz de futebol. Só falta celebrarem missa aos domingos.

Os homens não ficam atrás, antes fortes vão perdendo espaço, querem igualdade com elas, muitos foram pro outro lado, são diaristas, massagistas, babás, empregados domésticos, tomam conta de crianças, sem empregos, ficam em casa no lugar das esposas que vão trabalhar. Só falta ficarem grávidos

Na velocidade científica das transformações, direitos humanos e civis são exigidos por todos, ninguém quer ficar de fora de nada, não vai haver lugar para exclusão, daqui um tempo as mulheres vão questionar ser sexo frágil, não aceitarão mais engravidar, ficar nove meses enjoadas, um filho na barriga, ser mãe, ficar de licença, fora da profissão, perder mercado, posição, dinheiro, independência.

Filhos vão ser gerados por encomenda em laboratório, menino, menina, branco, moreno, olhos pretos ou azuis, ele ou ela é quem escolhe, não mais um casal. Sexo continua existindo, só por prazer, deixa de ser o convencional, o macho com pênis, a fêmea com a vagina. Isto vai ser coisa do passado,  eticamente incorreto, homofóbico, preconceituoso, discriminatório, diferenças não serão aceitas,  homem será igual a mulher em tudo, na cor, nos direitos, nos deveres, no sexo.

Todos vão nascer ou virar andróginos. Dois sexos em um só. Anatomicamente, todos terão um só aparelho genital, que certamente não será um pênis, outrora símbolo sexual opressor das mulheres. Quem nascer nessa época já virá pronto de fábrica, cabeça bem feita, tronco e membros, tudo enquadrado. Ruim será para quem ainda estiver por aqui, for homem, da safra anterior, quiser se integrar, este vai ter que ser capado, pinto cortado, ficar igual a todos, para não ser isolado socialmente, como os que hoje teimam em fumar, impedidos de ser diferentes dos outros.

Ainda bem que até lá já devo ter ido, quando tudo isso virar realidade.

Azar dos meus filhos e netos.

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor