Flávia Assaife

Flávia Assaife

Por Shirley M. Cavalcante (SMC) 

Flávia Assaife  é brasileira, autora dos livros de poesias, contos e crônicas “Ouço a Voz do Coração através de um Mergulho Interior”,“Sussurros da Alma”;  “Os Viajantes da Lua” “Segredos do Coração” e dos infantis “A Princesa Júlia e o Guerreiro Artur” e “O Sapo Lelé que queria aprender a ver as Horas”. Possui participações em mais de 65 Antologias Nacionais e Internacionais de poesias, contos e crônicas. Agraciada com diversos prêmios e medalhas literárias, além de ser integrante de várias Academias de Letras Nacionais e Internacionais. Associada a LITERARTE, a REBRA e a ACIMA. Participante do Poetas Del Mundo, Poemas a Flor da Pele, Fazendo Arte em Búzios e Varal do Brasil.

“No Brasil, o conhecimento literário do público leitor é mais insipiente e são poucos os jovens que apreciam a leitura de poesias, contos ou crônicas cujo enredo não seja vampiros, horror, terror, magia, suspense,  erótico, veja, não tenho nada contra estes temas, pelo contrário, a questão que chamo a atenção é simplesmente que não há muito  interesse por temas que não sejam atrelados à estes e que também podem ser importantes transformadores de pensamento crítico e analítico, como por exemplo questões sociais.

Boa Leitura!

 

SMC - Escritora Flávia Assaife é um prazer para nós contar com a sua participação no projeto Divulga Escritor. Conte-nos o que a motivou a ter o gosto pela escrita? Em que momento você pensou em publicar seu primeiro livro?

Flávia Assaife - Primeiramente gostaria de agradecer a oportunidade em divulgar meu trabalho e a alegria em estar com vocês. Bem eu escrevo desde a infância, mas escrevia somente para mim, não mostrava para ninguém. Em 2005 quando fui diagnosticada com um problema sério de saúde, a escrita foi minha forma de expressar o que ia em minh’alma. Ao mostrar para alguns amigos todos eram unânimes em sugerir a publicação e assim, fui me animando para publicar meu primeiro livro.

 

SMC -  Que temas você aborda em seu livro  “Ouço a Voz do Coração através de um Mergulho Interior” publicado em Portugal? A quem você indica a leitura desta obra?

Flávia Assaife - Este livro surgiu no auge de minha auto-reflexão, é um livro que traz poesias que falam sobre os mais variados sentimentos como o perdão, o amor, a aceitação, a coragem, a fé, o egoísmo, a inveja e tantas outras emoções que habitam em nós. Ele expressa as minhas emoções numa descoberta de mim mesma. Deve ser lido pelas pessoas que buscam sua auto-descoberta refletindo sobre si mesmas e suas posturas diante da vida.

 

SMC - Seus livros “Segredos do Coração” e “Os Viajantes da Lua” foram publicados na Itália e no Brasil. Que temas você aborda nestes livros?

Flávia Assaife - Nestes livros apresento, além das poesias, alguns contos e crônicas. O Segredos do Coração é um convite ao leitor para viajar em suas emoções e refletir sobre o que o faz rir, chorar, amar, odiar... é composto por 125 poesias, 05 contos e 05 crônicas que passeiam livremente sobre os mais diferentes assuntos, sentimentos e situações. 

Os Viajantes da Lua já é um livro que procura transformar situações cotidianas, sonhos e sentimentos numa deliciosa viagem. É um convite aos amantes da Lua a embarcar num universo cheio de imaginação, realidade e ficção, é composto por 120 poesias, 11 contos e 11 crônicas.

 

SMC - Como surgiu a oportunidade de publicação de livros em outros países?

Flávia Assaife - Na verdade, no caso destes dois livros, eles foram publicados no Brasil e divulgados nestes paises. O mercado literário em nosso país, não é nada fácil, ainda é pouco incentivado e as crianças e jovens são pouco estimuladas a ler se tornando adultos que não apreciam a leitura, o que o torna ainda mais complexo, aliado a isso, as oportunidades de publicação são raras e extremamente dispensidosas para autores que não possuem apadrinhamentos ou incentivos.

As oportunidades de divulgação internacional surgiram em meio ao caos e as adversidades e coube-nos pegar ou largar, foi através da participação em feiras e salões literários onde fiz contatos importantes e com o apoio de entidades e associações, tais como LITERARTE (Associação Internacional de Escritores e Artisitas) através da Izabelle Valladares; ACIMA (Associação Cultural Internacional Mandala – Itália) através da Mariana Brasil; REBRA  (Rede de Escritoras Brasileiras) na pessoa de Joyce Cavalcante; Varal do Brasil (Literário sem Frescuras - Suiça) com a querida Jacqueline Aisenman  e o Jornal e Programa Sem Fronteiras com Dyandreia Portugal que trabalham arduamente na promoção e cultura de escritores brasileiros no exterior que estas oportunidades foram tomando forma e acontecendo de fato. É muito importante ter apoio, orientação e parcerias para caminharmos no meio literário.

Aqui também entra o importante papel das Academias de Letras para divulgação e valorização da literatura seja no Brasil ou no exterior.

 

SMC - Que diferenças literárias você citaria entre o Brasil e os países onde você tem livro publicado, ou seja, Itália e Portugal?

Flávia Assaife - A Europa em geral valoriza mais a poesia e a própria literatura,  é o berço de grandes nomes e os leitores possuem hábitos mais saudáveis com relação a importância de se ler vários gêneros, apreciando e refletindo sobre qual a profundidade do que se lê, formam pensamento crítico.

No Brasil, o conhecimento literário do público leitor é mais insipiente e são poucos os jovens que apreciam a leitura de poesias, contos ou crônicas cujo enredo não seja vampiros, horror, terror, magia, suspense,  erótico, veja, não tenho nada contra estes temas, pelo contrário, a questão que chamo a atenção é simplesmente que não há muito  interesse por temas que não sejam atrelados à estes e que também podem ser importantes transformadores de pensamento crítico e analítico, como por exemplo questões sociais.

Ao meu ver a principal diferença é cultural mesmo, hábitos distintos e valores diferenciados ao significado da leitura.

 

SMC - Conte-nos o que a motivou a escrever livros infantis? Pensas em publicar novos livros nesta área?

Flávia Assaife - Na verdade, me descobri escrevendo os livros infantis, adoro escrever para elas. Tive uma experiência maravilhosa com o meu livro infantil na BIMM – Biblioteca Infantil Maria Mazzetti que fica na Casa de Rui Barbosa, foi aí que tive absoluta certeza que escrever para crianças, ao meu ver, não é nada fácil, elas são muito críticas, observadoras e verdadeiras em suas opiniões, quando gostam dizem e também apontam o que não gostam.

O que me fez escrever para elas foram três motivos: o primeiro tentar despertar um maior interesse pela leitura, por esta viagem que é muito particular de cada leitor; o segundo foi o nascimento de minha sobrinha e de meu afilhado e o terceiro foi o desejo de compartilhar, não só com eles, mas com muitas outras crianças as estorinhas que estavam na minha mente e coração, daí nasceu o primeiro livro.

Já tenho o segundo livro saindo “do forno” cujo os planos são lançar no Salão do Livro de Lisboa em 2014; a participação numa antologia infantil bilingue (português-alemão) que será lançada na Feira do Livro de Frankfurt em Outubro próximo e mais 3 estórias já escritas que se transformarão em novos livros infantis... A criançada que me aguarde!

 

SMC - Escritora Flavia você hoje é membro de várias Academias, em sua opinião, quais as principais contribuições das Academias para o desenvolvimento da cultura Literária?

Flávia Assaife - Ao meu ver, a principal função de uma academia de letras é zelar e contribuir para a divulgação, propagação e interesse da literatura em todos os âmbitos e gêneros, além de buscar a valorização dos acadêmicos e escritores através de ações que contribuam para a cultura. Deve criar oportunidades que gerem interesse e motivação tanto no público leitor quanto nos escritores. Deve ser um meio que propicie concursos literários, publicação de livros, promoção e divulgação de novos e antigos escritores e obras, feiras e saraus literários, enfim, um meio de propagação e valorização tanto da leitura quanto da escrita e, também, daqueles que arduamente caminham por ela.

As Academias devem ser um agente transformador e propagador da cultura e da literatura em todos os âmbitos e formas.

 

SMC - Onde podemos comprar os seus livros?

 

Flávia Assaife - Os livros estão a venda sob demanda, via internet, ao acessar o meu blog: http://www.flvialfor.blogspot.com , é possível identificar a capa de cada um deles. Ao clicar na capa, o interessado é direcionado ao site onde o mesmo está disponível para a venda.

Se houver, qualquer dificuldade, também podem entrar em contato via email: fassaife@hotmail.com

 

SMC - Quem é a escritora Flávia Assaife? Quais seus principais hobbies?

Flávia Assaife - Acho que sou uma pessoa normal, comum,  nasci na cidade de Brasília, Distrito Federal, Brasil, sou casada há 23 anos com uma pessoa muito especial em minha vida, um companheiro incrível que me apoia e respeita. Temos um filho maravilhoso que é nosso orgulho e meu grande incentivador, ele tem paciência e é o meu crítico literário, ouve o que escrevo e me dá suas opiniões.  Atualmente moro no Rio de Janeiro. Sou formada em Administração de Empresas, pós-graduada em Gestão de Pessoas, Gestão de Negócios, Gestão de Varejo e Docência Superior, atuei por muitos anos em diversos segmentos do mercado na área de ciências humanas. Nos últimos anos venho ministrando aulas de graduação e pós-graduação nas áreas de Gestão e Liderança, Recursos Humanos, Qualidade e Educação Corporativa além de trabalhos como consultora organizacional e literários.

Meu maior hobbie é o prazer em escrever, em ouvir minh’alma, em colocar no papel as minhas emoções e poder compartilhá-las com outras pessoas, ouvindo suas opiniões a respeito, também pratico Pilates 3 x por semana o que me dá bastante energia e o tempo que sobra (risos) tento abrir a mente e ser feliz!

 

SMC - Quais as melhorias que você citaria para o mercado literário no Brasil?

Flávia Assaife - Esta é uma pergunta difícil e importante. Penso que uma das principais melhorias seria propiciar condições mais favoráveis para publicações. Hoje é tudo muito dispendioso. Outro ponto importante é referente aos pontos de vendas e distribuição que hoje só são viáveis através de distribuidores e grandes editoras. Um programa de incentivo, divulgação e distribuição de novos autores junto a grandes livrarias seria um bom começo.

Também seria fundamental maior investimento em programas que fomentassem o interesse pela cultura desde cedo, de forma que as crianças pudessem não somente desenvolver o hábito, mas, principalmente, o prazer pelo mundo mágico da leitura, qualquer que seja o estilo...

A leitura é a principal fonte de conhecimento e deveria ser mais acessível à todos.

 

SMC - Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista, agradecemos sua participação no projeto Divulga Escritor, muito bom conhecer melhor a escritora Flávia Assaife, que mensagem você deixa para nossos leitores?

Flávia Assaife - O que eu gostaria de deixar é que usem a leitura como forma de conhecimento. Busquem atravessar as pontes e construir fortalezas que propiciem que os sonhos se tornem realidade.

A caminhada não é fácil, pelo contrário, é árdua, mas o sabor de cada conquista sempre vale a pena quando temos um ideal, acreditamos e lutamos por ele.

A aprendizagem é contínua e inesgotável, tenham sempre sede por aprender cada vez mais e tenham nos livros o alimento de suas almas.

 

Participe do projeto Divulga Escritor

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor