Flávio Galindo - Entrevistado

Flávio Galindo - Entrevistado

por Shirley M. Cavalcante (SMC)

 

Flávio Galindo, da cidade de Osasco, grande São Paulo, descobriu sua vocação pela escrita logo cedo. Apesar de ter menos de 3 décadas de vida, o autor começou lançando dois de três volumes da trilogia O Guerreiro das Estrelas, de ficção, mas foi o tempo e a vida que o mostrou a paixão pelo gênero de romance. Ainda em finalização dessa trilogia, Flávio agora foca nos romances e isso ficou bem claro, pois é com a Sollo que ele começará a seguir o caminho para o amor. Sempre voltado para a fé, ele escreve muito sobre a fé que devemos ter em nós mesmos para alcançar os nossos objetivos. São leituras envolventes e com boas tramas. Não esqueçam desse nome!

“Ler um livro não é somente um passatempo, é você viajar mundos, fugir da realidade e se enobrecer como ser humano, seja uma leitura de um romance, ficção ou suspense, tiramos grandes proveitos de cada. Vocês podem julgar o livro por qualquer aspecto, seja a capa ou o autor, mas leia o conteúdo e o sinta.”

 

Boa Leitura!

 

SMC - Escritor Flávio Galindo, é um prazer contarmos com a sua participação no projeto Divulga Escritor,  o que o motivou a escrever a trilogia de ficção “O Guerreiro das Estrelas”?

Flávio Galindo - É um prazer imenso o meu, de participar do projeto Divulga Escritor, no qual o acompanho já um tempo. Bom, O Guerreiro foi meu primeiro livro, no qual publiquei dois dos três. Por alguns motivos farei novas edições dele, mas foi minha primeira obra e de ficção. Sempre fui louco por essa coisa de anjos, demônios, extraterrestres e trazer a ficção para o mundo atual. Li já diversos livros de ficção, me inspirando, assim como filmes e seriados, mas os livros em si foram de grande ajuda para minha inspiração com a ficção.

 

SMC - Conte-nos um pouco sobre a forma como foi feita a divisão do enredo que compõe a trilogia, entre os livros escritos.

Flávio Galindo - Fazer uma trilogia é algo bem gostoso, mas ao tempo trabalhoso até demais. Você precisa saber tudo o que vai rolar do começo ao fim e intercalar isso nos livros. O primeiro volume tem uma estória fixa, que se desenrola e acaba, mas dá um gancho maravilhoso para o segundo, e assim, sucessivamente com o terceiro.

 

SMC - Temos uma previsão para o lançamento do terceiro livro que compõe a trilogia?

Flávio Galindo - Como eu mencionei acima, primeiro lançarei as novas edições do Guerreiro, que acredito que com muita força de vontade sairão juntas no começo do ano que vem.

 

SMC - Flávio, o que o motivou a lançar um romance, antes de concluir a trilogia?

Flávio Galindo - Hoje em dia é meio difícil você ver um autor escrever dois gêneros. Eu me arrisquei e continuarei me arriscando na ficção, porque gosto, mas os romances são parte únicas de mim, onde iniciei minha escrita há muitos anos, com redações, poemas, poesias e contos, onde tive um blog que lançava tudo por lá, onde me encontro de verdade.

 

SMC - Conte-nos um pouco sobre o seu romance “Cair para Voar”?

Flávio Galindo - “Cair para Voar” é quase que uma novela, de apenas 90 páginas, contando com a diagramação, mas foi meu primeiro romance para adentar no mundo literário romancista, antes de publicar mais obras do gênero com bem mais páginas. A obra traz a personagem Rodrigo, que se vê parado no tempo após a morte de sua esposa, na qual um homem o aborda e o pergunta se ele sacrificaria tudo para voltar no tempo e salvar a amada. Sem pestanejar, ele aceita e volta no tempo alguns dias antes do acidente da mulher. Ele começa a se questionar de várias coisas que deixou de fazer por não aproveitar a beleza tecida do dia a dia com a amada. Ele sabe o que fazer para impedir o acidente, mas será mesmo que conseguirá? E quanto as consequências de fazer aquilo? Ele estaria mesmo disposto a tudo? E ai, só lendo para saber (risos)

 

SMC - A quem você indica a leitura do romance?

Flávio Galindo - Olha, na Bienal muitas das pessoas que adquiriram meu livro, tinha idade de 30 a 50 anos. Eu achei bem interessante isso, pois o tema é romance, mas é uma estória bem reflexiva, lotada de lições de vida, algo bem mais adulto. Não que pessoas mais novas não entenderão a mensagem, porque eu também tenho 25 e blogueiras de 18 a 20 e poucos anos já resenharam e gostaram da reflexão, como também algumas leitoras de 15 anos. Quero que todos leiam e tirem alguma lição, como a que devemos aproveitar cada dia como se fosse o último.

 

SMC - Onde podemos comprar os seus livros?

Flávio Galindo - Apenas o “Cair para Voar” está disponível para venda no momento. As pessoas podem adquirir no site da Sollo Editorial, ou comigo mesmo, mandando um email para escritor.flaviogalindo@gmail.com

http://solloeditorial.wix.com/solloeditora

 

SMC - Você com menos de três décadas, com três livros publicados, conte-nos, além do terceiro livro que compõe a trilogia, pensas em escrever novos livros?

Flávio Galindo - Fora as novas edições e o terceiro, tenho mais três projetos, incluindo dois romances e uma ficção.

Um novo romance já está escrito, no forno e louco para sair. Seu nome definido é “Sem Amor Eu Nada Seria”, para todas as idades, sendo um romance gostoso de ler. Ele, é um cara ganancioso, com um bom status financeiro, dá muitas festas e vive lotado de mulheres. Ela, uma mulher cheia de sonhos que está prestes a se casar. Eles nasceram na mesma cidade, mas foram separados na adolescência. Ao se reencontrarem na cidade grande, terão que fazer uma escolha. A escrita é em primeira pessoa, tendo a versão dele e a versão dela.

 

SMC - Quais os seus principais objetivos como escritor?

Flávio Galindo - Todo escritor quer ser lido, entendido e aplaudido. Eu quero sim isso, meus objetivos centrais são fazer eventos em diversos locais, atrair público, para que conheçam o Flávio Galindo, autor de romances e ficção. Adoro a resposta dos leitores, gosto de interagir com todos e ser o mais natural possível, passando minhas experiências ao escrever e entendendo como eles se sentiram após as leituras.

 

SMC - Como você vê o mercado literário brasileiro?

Flávio Galindo - Eu vejo um crescimento diário. Vejo escritores que hoje mantenho um bom contato, crescendo muito. Há uns anos, minha visão era diferente, mas assim que você entrar no mercado e conhece editoras, escritores, você tem noção da coisa toda, de como tudo é amplo e cheio de oportunidades. O que foi aquilo na Bienal? Você nem andava!

 

SMC - Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista, agradecemos sua participação no projeto Divulga Escritor, muito bom conhecer melhor o Escritor Flávio Galindo, que mensagem você deixa para nossos leitores?

Flávio Galindo - Ler um livro não é somente um passatempo, é você viajar mundos, fugir da realidade e se enobrecer como ser humano, seja uma leitura de um romance, ficção ou suspense, tiramos grandes proveitos de cada. Vocês podem julgar o livro por qualquer aspecto, seja a capa ou o autor, mas leia o conteúdo e o sinta. Nós escrevemos o que somos, mas principalmente, lemos e trazemos para si, o que queremos aprender e melhorar.

Agradeço o espaço e me sinto lisonjeado de participar do Divulga Escritor. Até a próxima pessoal!

 

Participe do projeto Divulga Escritor

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor