Frágil Soberba - por Bernadete Bruto

Frágil Soberba - por Bernadete Bruto

FRÁGIL SOBERBA

 

FOLHAS SECAS

CAINDO NO CHÃO

NO FIM DE UMA ESTAÇÃO

BEM NA MINHA FRENTE

NUMA CERTA CONSTÂNCIA

PARECENDO CHUVA

ALERTANDO PARA ESTA CIRSCUNSTÂNCIA

DE QUE TUDO CHEGA AO FIM

UM DIA…

DE QUE VALE TANTA ARROGÂNCIA?

 

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor