Garoto de rua - por Ana Maria dos Santos

Garoto de rua - por Ana Maria dos Santos

Garoto de rua

 

Nunca soube o que era amor, fui rejeitado por minha mãe antes mesmo de nascer.

Fui adotado pela sarjeta como seu mais novo filho.

Eu nem tinha nome!

Muitos me chamavam garoto de rua!

Me roubaram tantas coisas que aprendi a tirar o que era dos outros:

Com um único objetivo; sobreviver!

N a escola da rua tive a mais cruéis lições: 

Fui confundido com bandido; levei tiro; fui apresentado a fome.

Nunca tive um lar, só em sonho pude tê-lo.

Nas noites mais frias, vou dormir onde a sociedade escarra.

Como rato vou buscar minha comida no lixo.

Diante de tudo isso, o que dói mais em mim não é a minha escassez de tudo.

É o egoísmo humano !!

O seu prato cheio e o meu vazio.

A justiça que só o enxerga enquanto a minha anda cega.

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor