Guilherme Cardoso - Entrevistado

Guilherme Cardoso - Entrevistado

por Giuliano de Méroe

 

Guilherme Cardoso nasceu em 18 de agosto na cidade de Nova Lima-MG. Com um ano de idade veio para Belo Horizonte. Passou a infância, adolescência e parte como adulto no Bairro Pompeia, onde residiu até 1969. Foi diretor de teatro amador, bancário, assessor pedagógico no Colégio Marconi, vendedor, micro empresário, assessor de comunicação, produtor e apresentador de programa de rádio e TV. Formado em jornalismo pela Estácio de Sá, pós-graduado em Educação pela PUCMinas e mestrado em Administração pela Novos Horizontes. Morou três anos nos EUA, é coordenador em BH do Movimento pelo Imposto Único, e desde 2003 tem um blog, Cronista da Realidade, www.guilhermecardoso.com.br, onde escreve artigos sobre os assuntos do cotidiano.

“O que me motiva continuar a escrever é o gosto, o hábito e o desejo de expressar minhas ideias, e de alguma forma estar passando meus conhecimentos de vida à outras pessoas.”

 

Boa Leitura!

 

Divulga Escritor - Escritor Guilherme Cardoso, é um prazer contarmos com sua participação no Projeto Divulga Escritor. Conte-nos, em resumo, como se desenvolveu seu primeiro livro “Nos tempos dos Capuchinhos”?

Guilherme Cardoso - Eu sempre gostei de escrever, desde garoto.Só que em outros tempos, escrever e publicar um livro era para poucos.Com as novas tecnologias, que permitem e facilitam a edição de um livro, e com a idade e a necessidade de novas ocupações, aos 67 anos resolvi escrever este livro.

 

Divulga Escritor - O que o levou a escrever sobre esse tema?  

Guilherme Cardoso - Este livro No Tempo dos Capuchinhos é meio autobiográfico. Nele eu conto histórias, casos e causos em que vivi, direta ou indiretamente nos anos 50 e 60. E no livro eu relato especialmente como era a vida comunitária no Bairro Pompeia em BH, sob o domínio dos padres Capuchinhos.

 

Divulga Escritor - Ao observar seu perfil, constatamos que o senhor possui um currículo vasto e, bem variado. Entre as áreas que percorreu, qual delas teve maior ressonância com sua atividade literária?

Guilherme Cardoso - Com certeza a área jornalística.

 

   

Divulga Escritor - Nos livros infanto-juvenis: “O menino que queria estar só” e “ O menino que brigou com a internet”, notamos um pano de fundo em comum. Qual a nuance que mais os diferencia?

Guilherme Cardoso - Em O Menino que queria ser só, eu busco abordar  entre outras coisas, a realidade bem diferente em que vivem dois garotos em uma mesma cidade. Um é muito pobre, sem recursos alguns, num ambiente de violência. O outro, morador de um condomínio de luxo,cercado de toda segurança e mordomias. Em O Menino que brigou com a Internet, há apenas o relato de um garoto dominado pela internet.

 

Divulga Escritor - No seu livro “A professora que deu a luz na sala de aula”, há alguma alusão metafórica ao cenário do ensino no Brasil? Conte-nos um pouco sobre a construção do enredo que compõe esta obra literária.

Guilherme Cardoso - Metaforicamente, eu procuro mostrar e criticar a situação caótica do ensino público brasileiro e dentro desse cenário, como vive o professor, que ganha mal e que convive com as dificuldades sociais de seus alunos e respectivas famílias. E procuro mostrar o dilema de uma professora, que mesmo grávida até os 09 meses, continua a dar aulas por necessidade, e por idealismo, busca transmitir conhecimentos aos seus alunos.

 

Divulga Escritor - De que forma o livro “O Poder mágico da mobilização” foi construído?

Guilherme Cardoso - Este livro foi todo baseado na realidade brasileira de corrupção, desmandos, desvios e roubalheiras da classe política, e com o objetivo de demonstrar ao povo brasileiro, especialmente os mais jovens, que a Mobilização é o único caminho viável e democrático para se buscar as mudanças político sociais que tanto almejamos.

 

Divulga Escritor - Escritor Guilherme, qual a mensagem que o senhor quer transmitir para o leitor, através de seu livro “O Poder mágico da mobilização”?

Guilherme Cardoso - Este livro quer ser um alerta e ao mesmo tempo uma cartilha de como devemos reagir ante os desmandos e corrupções da classe política brasileira. Como mensagem principal o livro busca conscientizar o povo brasileiro de que o melhor caminho para se obter as mudanças que desejamos em nosso país é através da Mobilização, dos protestos e das manifestações pacíficas de rua.

 

Divulga Escritor - Onde podemos comprar os seus livros?

Guilherme Cardoso - Os meus livros, que já são sete até o momento, estão à venda unicamente no site da editora, www.perse.com.br e podem ser adquiridos com total segurança através de cartões de créditos e boletos bancários.

 

    

 

Divulga Escritor - Apesar de toda dificuldade que temos em seguir carreira literária o que o motiva a continuar escrevendo, divulgando os seus pensamentos, pontos de vista... através dos textos que escreves?

Guilherme Cardoso - O que me motiva continuar a escrever é o gosto, o hábito e o desejo de expressar minhas ideias, e de alguma forma estar passando meus conhecimentos de vida à outras pessoas.

 

Divulga Escritor - Como você vê o mercado literário brasileiro?

Guilherme Cardoso - Muito difícil de se competir. Com as novas tecnologias e redes sociais, escrever e publicar ficou muito mais fácil. Qualquer um vira escritor de um dia para o outro. Vender livros em quantidade é o grande desafio.

 

Divulga Escritor - Quais as melhorias que você citaria para o mercado literário no Brasil?

Guilherme Cardoso - É difícil sugerir melhorias num mercado tão competitivo, onde as editoras, por razões óbvias de lucro, preferem os autores consagrados ou os iniciantes que surgem de algum fato ou evento bombástico.

 

Divulga Escritor - Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Agradecemos sua participação no projeto Divulga Escritor. Estamos felizes em conhecer o pensamento do escritor Guilherme Cardoso. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Guilherme Cardoso - procurem cada vez mais ler os autores consagrados e também os novatos. E não tenham receio de ler os livros que desejam pela internet. As novas tecnologias facilitam muito e os valores que se pagam são muito pequenos em relação aos livros impressos.

 

Participe do projeto Divulga Escritor

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor